Entre os sequestrados durante invasão estão cônsul-geral, três crianças e vários membros das forças especiais da Turquia

Reuters

Militantes islâmicos invadiram o consulado da Turquia na cidade de Mosul, norte do Iraque, e capturaram 49 turcos, incluindo o cônsul-geral, três crianças e vários membros das forças especiais turcas, informou nesta quarta-feira o Ministério das Relações Exteriores turco.

Fontes de segurança: Militantes islâmicos capturam 2ª cidade no Iraque

Veículos queimados pertencentes às forças de segurança iraquianas são vistos em posto de controle no leste de Mosul
Reuters
Veículos queimados pertencentes às forças de segurança iraquianas são vistos em posto de controle no leste de Mosul

Hoje: Militantes forçam fuga de 500 mil de Mosul e avançam sobre refinaria do Iraque

O grupo foi levado para uma base dos militantes. As autoridades da Turquia entraram em contato com integrantes do grupo islâmico e confirmaram que ninguém ficou ferido, disse a fonte.

Insurgentes sunitas de um grupo dissidente da Al-Qaeda, o Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), assumiram o controle da cidade de Mosul na terça-feira, em uma demonstração de força contra o governo central, liderado por xiitas.

Terça: Militantes islâmicos capturam parte de Mosul, segunda maior cidade do Iraque

"Certos grupos militantes em Mosul foram diretamente contatados para nos certificarmos da segurança do pessoal diplomático", disse uma fonte no governo turco.

Com a invasão do consulado, agora 80 turcos estão em mãos dos militantes em Mosul. Na terça-feira, 31 caminhoneiros foram sequestrados por membros do EIIS enquanto entregavam diesel para uma usina de energia da cidade.

A Turquia mantém estreita ligação política e comercial com a área sob controle curdo ao norte de Mosul, a qual não foi alvo do EIIS até o momento. As autoridades turcas têm interesse especial em proteger a minoria étnica dos turcomanos no Iraque.

O primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, manteve uma reunião emergencial com o subsecretário da Agência Nacional de Inteligência e vice-primeiro-ministro Besir Atalay para dicutir os desdobramentos da crise, disseram funcionários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.