Assassinos de jornalista são sentenciados à prisão perpétua na Rússia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Gunman Rustam Makhmudov e Lom-Ali Gaitukayev pegaram a pena máxima; mandante do crime de 2006 não foi identificado

Um tribunal russo condenou nesta segunda-feira (9) dois homens à prisão perpétua e outros três a penas que variam de 12 a 20 anos pelo assassinato da jornalista russa Anna Politkovskaya em 2006. Os cinco foram condenados no mês passado.

2011: Polícia russa detém suposto assassino da jornalista Anna Politkovskaya

Reuters
Lom-Ali Gaitukayev, à esq., e Rustam Makhmoudov, à dir., participam de audiência onde são acusados pela morte de jornalista russa em tribunal de Moscou


Anna Politkovskaya: Justiça russa anula absolvições por assassinato de jornalista

Anna, 48, era conhecida por criticar as políticas do Kremlin na Chechênia, que incluía a violação dos direitos humanos. Ela foi morta a tiros no elevador de seu prédio em Moscou.

Gunman Rustam Makhmudov e seu tio, Lom-Ali Gaitukayev foram sentenciados à pena máxima. Os dois irmãos de Makhmudov foram condenados a 12 e 14 anos e a um ex-policial de Moscou, Sergei Khadzhikurbanov, foi dada a pena de 20 anos por ser cúmplice. Makhmudovs e Gaitukayev são de origem chechena.

Apesar das condenações, não está claro quem ordenou a morte da jornalista e a família de Anna diz que vai continuar no caso até ele ser totalmente resolvido.

"Para nós, a coisa mais importante é encontrar a pessoa que ordenou sua morte", disse o filho da jornalista, Ilya Politkovsky, após o anúncio das sentenças, de acordo com a agência de notícias ITAR-Tass.

Vladimir Markin, porta-voz do Comitê Investigativo da Rússia, disse que "medidas exaustivas estão sendo tomadas" para encontrar o mandante do crime.

*Com AP

Leia tudo sobre: annamoscourussiapolitkovskymakhmudovgaitukayevtribunalpena

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas