Itália resgata mais de 5 mil imigrantes ilegais no Mediterrâneo; três morreram

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Cerca de 5.200 pessoas - homens, mulheres e crianças - foram retirados de barcos no mar Mediterrâneo desde quinta-feira (5)

A Itália resgatou cerca de 5.200 homens, mulheres e crianças e recuperou três cadáveres de barcos superlotados no mar Mediterrâneo entre quinta-feira (5) e este domingo (8).

Maio: Itália socorre 3 mil imigrantes africanos no Mediterrâneo

Reuters
Imigrantes ilegais em navio de patrulha das Forças Armadas de Malta, na Europa


Record: Número de imigrantes em ilha italiana supera o de habitantes

Mares calmos produziram esta última onda de migrantes, que deixaram as margens do norte da África para a Itália em apenas três dias, disse um porta-voz da Marinha à Reuters. Navios comerciais e um navio maltês também ajudaram nos esforços de resgate.

O petroleiro Norient Star recuperou três corpos de um dos barcos de migrantes, disse o porta-voz, acrescentando não ter detalhes sobre a causa da morte ou a identidade das vítimas.

Imagens: Dramático resgate após naufrágio perto de Lampedusa

Três navios mercantes, incluindo o Norient Star, levaram a bordo um total de 700 migrantes, segundo um comunicado da Marinha, e estão levando as pessoas para os portos da Sicília.

O aumento nas chegadas de migrantes está esticando a capacidade da missão naval italiana - chamada Mare Nostrum ou "Nosso Mar" - para patrulhar as águas entre a África e a Itália por conta própria. Ele fez com que as autoridades locais na Sicília, onde a maioria dos migrantes são capturados, pedissem mais apoio europeu.

Resgate

Em maio, a Marinha italiana socorreu, em 24 horas, cerca de 3 mil imigrantes que tentavam atravessar o Mar Mediterrâneo de barco. Perto de 1,3 mil foram auxiliados durante uma operação destinada a salvar milhares de imigrantes que tentam chegar à Europa a bordo de embarcações improvisadas e sobrecarregadas.

Foram resgatadas 1.443 pessoas, das quais 264 crianças, em apenas um dia. Só em Lampedusa – onde em 2013 morreram perto de 400 imigrantes ilegais – foram resgatados 200. Em maio, 14 pessoas foram encontradas mortas na sequência de um naufrágio ocorrido entre a Líbia e a Itália.

2013: Novo naufrágio de barco de imigrantes perto de Lampedusa mata ao menos 27

De acordo com a agência europeia especializada Frontex, nos últimos meses, o número de imigrantes ilegais oriundos do Norte de África tem "aumentado significativamente", assim como os provenientes da Líbia, devido à melhoria das condições meteorológicas e ao agravamento das condições de segurança naquele país.

*Com Reuters, Agência Brasil e Agência Lusa

Leia tudo sobre: imigrantes na italiamediterraneobarcocosta

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas