Discípulos Sikhs atacaram guardas no Templo Dourado e foram expulsos do local; aproximadamente 50 pessoas foram presas

Discípulos Sikhs brandindo espadas e entoando gritos por uma nova pátria entraram em confronto com guardas no santuário mais sagrado da Índia, informou Kiran Jyoti Kaurum, funcionário do local nesta sexta-feira (6). Seis pessoas ficaram feridas.

2013: Sobe para 115 número de mortos em tumulto perto de templo na Índia

Membros de um grupo radical entram em confronto com guardas Sikh no santuário Templo Dourado, em Amritsar, Índia
AP
Membros de um grupo radical entram em confronto com guardas Sikh no santuário Templo Dourado, em Amritsar, Índia


2011: Índia encontra tesouro milionário no porão de templo hindu

O confronto ocorreu durante cerimônia que marca aniversário de ataques ao santuário Templo Dourado pelo exército indiano, em junho de 1984. O local fica na cidade de Amritsar.

Segundo Kaur, apoiadores do Shiromani Akali Dal, liderada por Simranjeet Singh Mann, iniciaram os atos violentos e, em seguida, foram expulsos pelos guardas do templo. Eles gritavam por uma pátria independente Sikh. O canal de televisão CNN-IBN informou que foram detidas cerca de 50 pessoas e que muitas lojas haviam fechado por causa da tensão.

A operação do exército indiano de 1984 para estabelecer controle sobre o santuário, ordenada pela então primeira-ministra indiana Indira Gandhi, foi um dos episódios mais controversos no campo de batalha da Índia contra os separatistas sikh na década de 1980.

Assista:

Militantes Sikh haviam se escondido no templo durante meses. O exército fracassou na tentativa de eliminá-los do local sagrado, subestimando sua resistência. Os conflitos se arrastaram por três dias. Esse ataque deixou os Sikhs indignados e levou a um colapso catastrófico nas relações comunitárias.

Quando Indira foi assassinada por seus guardas sikh em um ataque de vingança alguns meses mais tarde, o país entrou em erupção. Mobs invadiram trens e foram de casa em casa em todo o norte da Índia, batendo e matando milhares de Sikhs, esfaqueando alguns e queimando muitos outros ainda vivos. A insurgência foi erradicada no final de 1980.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.