O principal suspeito pelo crime é o marido dela, que não teria aceitado o pedido de divórcio; ele foi preso em flagrante

Luana Camargo foi assassinada pelo marido na clínica onde trabalhava, em Lisboa
Reprodução/Correio da Manhã
Luana Camargo foi assassinada pelo marido na clínica onde trabalhava, em Lisboa

A dentista brasileira Luana Pinheiro Golim Camargo, de 28 anos, foi encontrada morta a facadas dentro de seu consultório em Lisboa, Portugal, na quarta-feira (28). O principal suspeito pelo assassinato é o marido da dentista, que já foi preso.

Dia 3: Maquiadora brasileira é encontrada morta na Austrália

Segundo o jornal português Correio da Manhã, o crime aconteceu por volta das 10h (6h no horário de Brasília).

Marcos Camargo, 40 anos, teria entrado no consultório e se trancado com ela na sala de atendimento de Luana, onde a esfaqueou pelo menos cinco vezes.

Depois, Camargo teria saído do local e esperado a polícia enquanto tomava um café a poucos metros do consultório. Ainda de acordo com o jornal, Marcos não aceitava o pedido de divórcio feito pela dentista. 

2012: Brasileira morta em Portugal provocou incêndio, diz jornal

Luana era natural de Caiubu, cidade a 558 km de São Paulo, e morava em Portugal desde 2006, mesmo ano em que se casou com Camargo. A família aguarda o traslado do corpo.

*Com Correio da Manhã

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.