Colômbia: Candidatos a 2º turno estão empatados, aponta pesquisa

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Atual presidente colombiano, Juan Manuel Santos tem 38% das intenções de voto enquanto Óscar Iván Zaluaga conta com 37%

Reuters

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e o candidato da oposição, Óscar Iván Zuluaga, estão em uma disputa acirrada pelos votos a duas semanas do segundo turno das eleições presidenciais na Colômbia, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (29).

Cenário: Primeiro turno das eleições mudou a política da Colômbia, dizem analistas

Reuters
O candidato à presidência Oscar Ivan Zuluaga fala a partidários durante evento em Bogotá, Colômbia (28/05)


Alianças: Apoio da esquerda poderá decidir segundo turno na Colômbia

As campanhas de ambos os presidenciáveis enfocam nas expectativas sobre o futuro das negociações de paz com as Farc, Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

De acordo com a pesquisa da empresa Cifras y Conceptos, a primeira após a votação do primeiro turno realizada no domingo, mostra um empate técnico no segundo turno, no dia 15 de junho, entre os dois candidatos. Santos conta com 38% das intenções de voto, e o ex-ministro da Fazenda com 37%.

Analistas: Campanha eleitoral na Colômbia é a 'mais suja' da história

Foram entrevistados 1.672 eleitores no levantamento, cuja margem de erro é de 2.9 pontos percentuais; 15% disseram que vão votar em branco, enquanto 10% ainda estão indecisos.

"É um empate, o país está polarizado", disse César Caballero, diretor da empresa de pesquisas.

O candidato de direita Zuluaga, herdeiro político do ex-presidente Álvaro Uribe, que promete suspender a negociação com Cuba e com o grupo guerrilheiro colombiano, a menos que aceite suas condições, venceu o primeiro turno, mas não conseguiu a maioria necessária para assumir a presidência.

Santos, que ficou em segundo lugar, há 18 meses, iniciou negociações com as Farc em Cuba e busca a reeleição sob a bandeira da paz, com a esperança de assinar um acordo para acabar com um conflito de meio século que deixou mais de 200 mil mortos e limita o crescimento da quarta maior economia da América Latina.

Leia tudo sobre: pesquisaeleicoescolombiaamerica latinasantosuribezuluaga

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas