Obama defende diplomacia em sua política externa e promete ajudar oposição síria

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

O presidente ponderou sobre a decisão de não enviar tropas à Síria e disse que oferecerá suporte aos grupos antiterroristas

Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reagiu às criticas sobre sua política externa nesta quarta-feira (28) ao insistir que a confiança na diplomacia dos EUA, em vez da intervenção militar, estava sendo efetiva para resolver crises mundiais, citando a Ucrânia e o Irã como exemplos, e prometeu aumentar a ajuda à oposição síria.

2013: Obama reconhece divisão no G20 sobre Síria e anuncia pronunciamento 

AP
O presidente Barack Obama chega para fazer discurso na Academia Militar dos EUA, em Nova York


Análise: Obama diz que proposta da Rússia sobre Síria é "potencialmente positiva"

Em discurso a uma turma de formandos da Academia Militar dos EUA, em West Point, Nova York, Obama fez uma ampla explanação sobre a condução da política externa até o final de seu mandato, que muda o foco da luta contra o terrorismo no Afeganistão para lidar com ameaças mais difusas em outras partes do mundo.

A tendência de Obama a recorrer à diplomacia e contornar um envolvimento maior em questões externas tem dado munição a oposicionistas republicanos no Congresso e a vários especialistas em política externa, que prefeririam uma abordagem mais veemente.

Uma dessas questões se refere à Síria. Em seu discurso, Obama defendeu sua decisão de não intervir militarmente no país e expressou a vontade de expandir a assistência a grupos de oposição síria que tentam derrubar o presidente Bashar al-Assad.

"Como presidente, tomei a decisão de que nós não deveríamos colocar tropas norte-americanas no meio dessa guerra cada vez mais sectária, e creio ter tomado a decisão certa", disse ele. "Mas isso não significa que não devamos ajudar o povo sírio a se afirmar contra um ditador que lança bombas contra a própria população e provoca fome."

Veja fotos do presidente Barack Obama

Presidente dos EUA, Barack Obama, domina bola que havia sido chutada por robô Asimo em visita ao Museu Nacional de Ciência e Inovação (Miraikan), em Tóquio (24/4)
. Foto: APPresidente dos EUA, Barack Obama, faz seu discurso sobre o Estado da União no Capitólio, em Washington (28/1). Foto: APObama segura menino durante dia do Natal em base dos marines no Havaí (25/12/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaPresidentes dos EUA, Barack Obama, e de Cuba, Raúl Castro, trocam aperto de mão em cerimônia em homenagem a Mandela (10/12/2013). Foto: Getty ImagesObama tira selfie com premiês britânico e dinamarquesa durante cerimônia em homenagem a Mandela em Johanesburgo (10/12/2013). Foto: Getty ImagesSul-africanos celebram enquanto Obama espera em túnel para entrar em estádio para homenagem a Mandela (10/12/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaMichelle Obama reage depois de Ashtyn Gardner perder o equilíbrio ao ser cumprimentada pelo cachorro Sunny (4/12/2013). Foto: APFuncionários fazem sinal positivo enquanto Obama conversa como secretário de Estado John Kerry sobre negociações para acordo com o Irã (23/11/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaBo espera enquanto Obama e primeira-dama participam de entrevista na Casa Branca (22/11/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaMenina conversa com Obama em lanchonete do Brooklyn, Nova York (25/10/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaObama é visto conversando depois de encontro na Casa Branca com a liderança democrata (15/10/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaObama visita centro de caridade em Washington (14/10/2013). Foto: APObama, primeira-dama Michelle e sua filha Malia reúnem-se com ativista paquistanesa Malala Yousafzai (12/10/2013). Foto: Pete Souza/Casa BrancaPresidente dos EUA é visto em carro 
passando por empregados de fábrica da Ford em Liberty, Missouri (20/9/2013) 
. Foto: Pete Souza/ Casa BrancaObama escreve bilhete para professora de Alanah Poullard justificando sua falta na escola (19/9/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaObama e a primeira-dama Michelle Obama participam de cerimônia pelos 12 anos dos ataques do 11 de Setembro (11/9/2013). Foto: APObama é visto durante encontro da cúpula do G20 na Rússia (6/9). Foto: ReutersObama senta-se ao lado de presidente Dilma Rousseff durante encontro do G20 em São Petersburgo, Rússia (5/9/2013). Foto: APObama sai de seu avião ao chegar em São Petersburgo, na Rússia, para a reunião do G20 (5/9/2013). Foto: APObama faz pronunciamento para marcar 50º aniversário de discurso de Martin Luther King (28/8/2013). Foto: APObama visita prisão onde Nelson Mandela ficou preso por 18 anos na África do Sul (30/6/2013). Foto: APObama tira o paletó por causa do calor na área do Portão de Brandenburgo, onde discursou em Berlim, Alemanha (19/6/2013). Foto: APPresidentes dos EUA, Barack Obama, e da Rússia, Vladimir Putin, reúnem-se em Enniskillen, Irlanda do Norte (17/6/2013). Foto: APObama abraça Tolu Olubunmi, uma ativista da imigração, antes de falar sobre a reforma migratória (11/6/2013). Foto: APObama conversa com sobreviventes de escola que foi destruída por tornado (26/5/2013). Foto: ReutersObama e funcionários da Casa Branca olham através de janela do Air Force One para ver danos deixados por tornado em Moore, Oklahoma (26/5/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaProtegido por guarda-chuva segurado por marine, Obama dá coletiva em conjunto com premiê turco, Recep Tayyip Erdogan (não visto) (16/5/2013). Foto: APObama faz pausa durante coletiva na Casa Branca, Washington (30/4). Foto: APObama brinca durante encontro com jornalistas na Casa Branca (27/4/2013). Foto: APObama ri sentado entre sua mulher e a ex-primeira-dama Barbara Bush na inauguração de Centro Presidencial George W. Bush (25/4/2013). Foto: APMichelle reage durante conversa com menino no Aeroporto de Love Field, em Dallas, Texas (24/4/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaLíder dos EUA conversa com presidente da Câmara, republicano John Boehner, no Capitólio (23/3/2013). Foto: Pete Souza/ Casa BrancaDe jaqueta preta e óculos escuros, presidente dos EUA visita a cidade antiga de Petra, Jordânia (23/3/2013). Foto: ReutersObama cumprimenta  o presidente palestino, Mahmud Abbas, em Ramallah, Cisjordânia (21/3/2013). Foto: APPresidente dos EUA, Barack Obama, olha para multidão enquanto tenta ouvir pessoa gritando durante seu discurso no Centro de Convenção Internacional em Jerusalém (21/3/2013). Foto: APPresidente dos EUA, Barack Obama, e premiê israelense, Benjamin Netanyahu, são vistos durante coletiva em Jerusalém (20/3/2013). Foto: APPresidente dos EUA, Barack Obama, e primeira-dama MIchelle dançam em baila da posse em Washington (21/01/2013). Foto: APPresidente dos EUA, Barack Obama, e sua mulher, Michelle, caminham depois de sair de limousine durante parada da posse (21/01/2013). Foto: ReutersCasa Branca divulga foto de Obama praticando tiro ao prato em Camp David, em agosto de 2012. Foto: APTensos, Obama e sua equipe acompanham desenrolar da operação que matou Bin Laden (02/05/2011). Foto: Divulgação / Casa BrancaBarack Obama (E) assume presidência dos EUA ao lado de sua mulher, Michelle, e de suas filhas, Sasha (D) e Malia (20/01/2009). Foto: AP

Após ataque químico: Obama busca voto no Congresso para atacar a Síria

Obama disse que o governo iria trabalhar com o Congresso para "aumentar" o suporte a grupos que "oferecem a melhor alternativa contra terroristas e ditadores brutais". Mais recursos devem ser entregues a países vizinhos da Síria, como Jordânia, Líbano, Turquia e também o Iraque.

Obama também anunciou plano para um fundo contraterrorismo de 5 bilhões de dólares, destinado a treinar e equipar aliados em outros países para combater o extremismo violento.

Obama fez uma forte defesa do uso de instituições multilaterais para lidar com problemas globais. Segundo ele, a liderança norte-americana ajudou o restante do mundo a isolar a Rússia por ter invadido a Ucrânia e é real a possibilidade de um avanço para firmar um acordo com o Irã sobre seu programa nuclear --apesar de amplos desentendimentos.

Leia tudo sobre: obamasiriadiscursoguerrasoldadospolitica externaantiterror

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas