Comentários do herdeiro da coroa britânica foram feitos em visita a um museu de Halifax; Rússia preferiu não se pronunciar

Políticos britânicos e observadores reais expressaram críticas e até alguma simpatia nesta quarta-feira (21) após comentários do príncipe Charles comparando as ações do presidente russo, Vladimir Putin, na Ucrânia com as de Adolf Hitler durante a 2ª Guerra Mundial (1939 a 1945).

Vídeo: Declaração do Príncipe Charles causa polêmica

Príncipe Charles chega sob chuva em  aeroporto de Winnipeg, Canadá (20/05)
AP
Príncipe Charles chega sob chuva em aeroporto de Winnipeg, Canadá (20/05)


Março: Rússia critica resolução da ONU contra anexação da Crimeia

O Daily Mail informou que o herdeiro do trono britânico fez os comentários em museu de Halifax, Canadá, para Marienne Ferguson, cuja família fugiu da Polônia antes de ser invadida pelos nazistas em 1939.

Segundo Marienne, 78, voluntária no museu da imigração que Charles visitou, ao comentar com Charles sobre seu passado familiar, ele respondeu que Putin está fazendo a mesma coisa que Hitler. A Rússia recentemente anexou a região Crimeia da Ucrânia.

"Devo dizer que concordo com ele e tenho certeza que um monte de gente também", disse ela. "Mas eu fiquei muito surpresa com seu comentário porque sei que eles (os membros da família real) não costumam falar dessas coisas."

Veja fotos da ocupação russa na Ucrânia

Punição: União Europeia suspende negociações econômicas e de vistos com a Rússia

O príncipe Charles e sua mãe, a rainha Elizabeth II, se encontrarão com Putin na comemoração do Dia D da 2ª Guerra Mundial no dia 6 de junho, no norte da França. A Clarence House, residência oficial do príncipe, preferiu não se pronunciar sobre o assunto.

"Não comentamos conversas particulares", afirmaram. "Mas gostaríamos de deixar claro que o Príncipe de Glaes não tentaria fazer declarações políticas públicas durante uma conversa particular."

Falando da China, o secretário de imprensa de Putin, Dmitry Peskov, disse à BBC que "não comentaria agora" as observações do príncipe. De acordo com o jornal russo Moskovsky Komsomolets, porém, as palavras do herdeiro "correm o risco de desencadear um escândalo internacional e complicar as já difíceis relações entre Grã-Bretanha e Rússia”. Para o jornal, o momento para o comentário foi "mal escolhido."

*Com BBC, AP e Daily Mail

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.