Erdogan é alvo de protestos violentos ao visitar mina em Soma, Turquia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Multidão depredou escritório do partido do premiê turco; eles gritavam 'assassino' em referência aos 245 mortos em explosão

Raiva e tristeza transbordaram em protesto violento nesta quarta-feira (14) na cidade turca de Soma onde, segundo autoridades, ao menos 245 mineiros morreram após explosão de uma mina de carvão.

Hoje: Chega a 245 o número de mortos após explosão em mina na Turquia

AP
Ativistas atacam escritórios do partido do premiê Recep Tayyip Erdogan durante sua visita à mina de carvão em Soma, Turquia


Vídeo: Fogo em mina turca dificulta resgate e ministro diz ter menos esperança

Os manifestantes, em sua maioria adolescentes na faixa dos 20 anos, enfrentaram a polícia no centro da cidade e destruíram escritório do partido do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan. Policiais usavam máscaras de gás e canhões de água. Muitos na multidão expressaram sua ira contra o governo chamando o premiê de "assassino" e "ladrão."

Em Istambul, centenas de manifestantes se reuniram em frente a sede da empresa proprietária da mina, a Soma Holding. Na capital, Ancara, a polícia dispersou um grupo que tentou marchar para o ministério de Energia a fim de protestar contra as mortes, de acordo com a agência de notícias Dogan.

Erdogan havia avisado que alguns grupos radicais poderiam tentar usar o desastre para desacreditar o governo. Ele é amplamente esperado para concorrer à presidência nas eleições turcas de agosto, embora ainda não tenha anunciado sua candidatura.

"Nossa esperança é de que, se Deus quiser, eles serão resgatados", disse ele sobre os mineiros presos no local do acidente. "É isso que estamos esperando."

O premiê discutia as operações de resgate com outras autoridades enquanto caminhava perto da entrada da mina, onde confortou duas mulheres que estavam chorando. No passado, porém, ele pareceu bem menos simpático ao dizer que a morte era parte do "destino da profissão", depois que 30 mineiros morreram em um acidente, em 2010.

Veja fotos sobre desastre que matou mais de 200 mineiros na Turquia

Mineiros carregam colega resgatado após explosão e incêndio em uma mina de carvão na Turquia (13/05). Foto: APEquipes de resgate trabalham para retirar sobreviventes após explosão de uma mina na Turquia (13/05). Foto: APMineiro é socorrido após acidente em mina que deixou centenas de mortos, na Turquia (13/05). Foto: APMineiro recebe atendimento médico após ajudar no resgate de colegas após explosão em uma mina na Turquia (13/05). Foto: APAmbulâncias esperam do lado de fora após acidente em uma mina de carvão em Soma, Turquia (14/05). Foto: APFamiliar espera por notícias do lado de fora de mina que explodiu em Soma, Turquia (14/05). Foto: APEquipes de resgate carregam mineiro que sobreviveu a explosão em uma mina em Soma, Turquia (14/05). Foto: APFamiliares se emocionam enquanto esperam do lado de fora de uma mina em Soma, oeste da Turquia (14/05). Foto: APSobrevivente recebe os primeiros socorros após ser retirado de mina em Soma, Turquia (13/05). Foto: APMineiro se emociona ao sair de mina que explodiu na Turquia (13/05). Foto: AP

Ontem: Explosão em mina mata 157 e deixa ao menos 200 soterrados na Turquia

Desastre

A tensão já era alta enquanto centenas de parentes e mineiros esperam por notícias do lado de fora da mina de carvão, contrariados por uma forte presença policial. Fileiras de mulheres choravam incontrolavelmente, homens se ajoelhavam aos prantos e outros apenas olhavam incrédulos enquanto equipes de resgate retiravam um fluxo constante de corpos ao longo da noite de terça e no início da manhã desta quarta. Outros gritavam para funcionários turcos enquanto eles passavam.

Segundo as autoridades, a explosão e incêndio na mina foram causados por uma unidade de distribuição de energia e as mortes foram provocadas por envenenamento de monóxido de carbono. O premiê prometeu uma investigação detalhada sobre a tragédia e que "nenhuma negligência será ignorada."

2009: Explosão de mina mata 2 soldados e fere 7 na Turquia

Cerca de 450 outros mineiros foram resgatados até o momento, de acordo com a mineradora, mas o destino de um número desconhecido de outros trabalhadores presos no local ainda é um mistério. Não houve confirmação imediata do número de profissionais no local pelas autoridades turcas. Mais cedo, eles informaram que 363 mineiros haviam sido resgatados.

O ministério do Trabalho e da Segurança Social da Turquia disse que a mina foi inspecionada cinco vezes desde 2012, a mais recente delas realizada em março, e que não foram detectados problemas que violassem a segurança no trabalho. Mas o principal partido de oposição do país informou que o partido de Erdogan foi contra recente proposta de realização de inquérito parlamentar sobre uma série de acidentes de pequena escala em minas ao redor de Soma.

O ministro da Energia Taner Yildiz disse que 787 pessoas estavam no interior da mina de carvão no momento da explosão de terça-feira. Até agora 245 mortes foram confirmadas e dezenas de pessoas ficaram feridas. 

*Com BBC e AP

Leia tudo sobre: explosao na turquiaerdoganprotestossomamineiros

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas