Assista: Sequestro de meninas espalha medo entre estudantes da Nigéria

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo de meninas afirma estar com medo de ir para a escola e se tornar alvo de novas ações do grupo islâmico Boko Haram

BBC

O sequestro de mais de 200 meninas no nordeste da Nigéria está espalhando medo entre estudantes de outras partes do país.

Confira o vídeo clicando no link abaixo:

Sequestro espalha medo entre estudantes da Nigéria

Em uma escola em Abuja, capital da Nigéria, estudantes relataram à BBC que estão com medo de ir à escola e se tornar alvo de novas ações por parte do grupo islâmico Boko Haram, que é contrário à educação Ocidental. A diretora Victoria Emiolorunfe conta que as escolas estão instalando cercas altas para aumentar a segurança dos alunos.

Emoção: Parentes identificam nigerianas em vídeo divulgado pelo Boko Haram

Veja fotos sobre o sequestro das nigerianas no nordeste do país

Martha Mark, mãe de Monica Mark, uma das sequestradas em escola nigeriana, chora ao mostrar foto da jovem na casa da família em Chibok, Nigéria (19/05). Foto: APApós possível divisão do grupo de reféns analistas dizem que resgates pode levar anos (8/05). Foto: AFPEstudantes protestam do lado de fora do consulado nigeriano em Nova York, EUA, pelas meninas sequestradas pelo Boko Haram na Nigéria (28/05). Foto: ReutersAluna de uma escola sul-africana, com tradicionais manchas de tinta no rosto, participa de protesto silencioso pelas jovens raptadas na Nigéria (14/05). Foto: APMulher grita durante manifestação incitando o Governo a agilizar o resgate das meninas sequestradas, em Abuja, Nigéria (11/05). Foto: APAtivistas participam da campanha 'Tragam nossas meninas de volta durante vigília realizada no Dia das Mães em Los Angeles, EUA (11/05). Foto: ReutersQuatro estudantes que conseguiram escapar do sequestro feito pelo grupo Boko Haram em escola de Chibok, Nigeria (2/05). Foto: APAbubakar Shekau, suposto líder do grupo extremista Boko Haram, fala sobre o sequestro de estudantes no nordeste na Nigéria (5/05). Foto: APUma mãe não identificada chora durante manifestação com outros pais cujas filhas foram sequestradas em escola de Chibok, Nigéria (29/04). Foto: APManifestante segura cartaz contra os raptos de garotas feito pelo grupo islâmico Boko Haram (5/05). Foto: APManifestantes protestam contra a demora do governo da Nigéria em encontrar as mais de 200 estudantes raptadas de escola em Chibok. Foto: APMulher participa de um protesto exigindo a libertação de meninas da escola secundária que foram raptadas da aldeia de Chibok, Nigéria. Foto: ReutersMulher segura cartaz durante manifestação sobre o sequestro das meninas de uma escola em Chibok, Nigéria (5/05). Foto: Reuters

Ontem: Nigéria diz estar pronta para negociar libertação das meninas raptadas

"Antes não era assim. Além disso, temos controle dos estudantes e pais que entram e saem da escola", afirmou.

Segundo o presidente do Sindicato Nigeriano de Professores, Michael Olukoya, 170 professores já foram mortos.

"Professores são seu principal alvo porque são eles que pregam o evangelho da educação - e o que o Boko Haram quer é educação árabe, nada mais, nada menos", afirma Olukoya.

Leia tudo sobre: sequestro na nigeriaboko haramolukoyameninasnigeria

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas