Nova York transfere restos mortais de vítimas do 11 de Setembro para Marco Zero

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Os 7.930 fragmentos em recipientes lacrados deixaram laboratório forense em Nova York. Familiares de vítimas protestaram contra transferência

Reuters

Os restos mortais não identificados dos mortos nos atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York foram transferidos para um repositório no subterrâneo do Marco Zero, neste sábado, depois de uma procissão pelas ruas de Manhattan.

2013: Com minuto de silêncio, EUA marcam 12 anos dos ataques de 11 de Setembro

Antes e depois: Compare imagens antes e depois da reconstrução

Os 7.930 fragmentos em recipientes lacrados foram conduzidos por veículos dos bombeiros, da polícia e da autoridade portuária, piscando as luzes mas sem sirenes, de um laboratório forense de Manhattan para o repositório no Museu e Memorial Nacional 11 de setembro.

AP
Familiares das vítimas dos atentado de 11 de Setembro protestam por causa da transferência dos restos mortais não identificados


O repositório ficará sob os cuidados do legista-chefe da cidade, cujo escritório continuará tentando equiparar os fragmentos aos mais de mil mortos dos ataques que ainda não tiveram seus restos identificados.

Infográfico: Veja cronologia dos ataques do 11 de Setembro

O repositório é isolado das áreas de visitação por uma parede e só será acessível para a equipe legista e familiares das vítimas, que poderão visitar o espaço mesmo quando o museu estiver fechado, informou a cidade.

Alguns familiares dos mortos nos atentados protestaram contra a transferência, dizendo ser errado guardar os restos no que é essencialmente um ponto turístico, acrescentando que o repositório subterrâneo pode ficar sujeito a inundações.

Eles usaram mordaças negras em um protesto silencioso enquanto a procissão passava.

Leia tudo sobre: 11 de setembroNYEstados UnidosTorres Gêmeas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas