Britânicas gêmeas separadas aos cinco meses se reencontram após 78 anos

Por BBC bRASIL | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ann e sua irmã idêntica, Elizabeth Ann Hamel, se encontraram na última quinta (1), na localidade de Fullerton, Califórnia (EUA)

BBC

Ao investigar a história de sua família, a britânica Ann Hunt, de 78 anos, descobriu algo surpreendente, de que jamais havia suspeitado: tinha uma irmã gêmea.

Vídeo: Cirurgiões britânicos separam gêmeas siamesas unidas pela cabeça

Arquivo pessoal
As britânicas Ann e Elizabeth, separadas aos cinco meses, se reencontraram após 78 anos


2013: Jovem argentina se casa com o assassino da irmã gêmea

Ann e sua irmã idêntica, Elizabeth Ann Hamel, foram separadas quando tinham apenas cinco meses e só voltaram a se encontrar na última quinta-feira, na localidade de Fullerton, na Califórnia. As duas irmãs se abraçaram longamente e fizeram pose para os fotógrafos que acompanharam o encontro. Estavam visivelmente emocionadas.

As gêmeas nasceram na localidade de Aldershot, em fevereiro de 1936. Sua mãe era a cozinheira Alice Alexandra Patience Lamb, de 33 anos, e seu pai servia no Exército Britânico.

Eles não eram casados e, sem apoio para cuidar das gêmeas, Alice resolveu entregar pelo menos uma delas para adoção. Como Elizabeth nasceu com escoliose - uma deformidade da coluna vertebral - a cozinheira achou que seria mais difícil para uma família aceitá-la, então resolveu ficar com a bebê.

Ann, que originalmente se chamava Patrícia Susan, foi adotada por um casal de Aldershot - Hector e Gladys Wilson - e cresceu como filha única, sem saber que tinha uma irmã.

Leia tudo sobre: annelizabethgemeas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas