Tornados matam mais 14 no sul dos EUA; total de mortos é de 31 em dois dias

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Novas tormentas atingem Mississippi, Alabama e Tennessee um dia após tornado ter deixado rastro de destruição no Arkansas

Tornados destruíram casas e comércios, reviraram caminhões nas estradas e entortaram postes telefônicos em ângulos de 45 graus enquanto atravessavam o Alabama e o Mississippi na segunda-feira, parte de um sistema de tempestades que deixou ao menos 14 mortos no sul e elevou para 31 o número total de mortos por dois dias de clima severo nos EUA.

Domingo: Tornados deixam mortos no centro-sul dos EUA

AP
Jodi Walls retira uma caixa com pertences da casa de amigos durante limpeza após passagem de grande tornado em Tupelo, Mississippi (28/4)

Vídeo: Imagens aéreas mostram destruição após tornado no Arkansas

Dezenas de milhares de clientes ficaram sem luz no Alabama, Kentucky e Mississippi, e outros milhares se esconderam em porões e abrigos depois que o Serviço Nacional do Clima emitiu alertas para mais tornados durante toda a noite no Alabama. Imagens de radar mostraram um deles se direcionando para a cidade de Birmingham pouco depois da meia-noite.

Satélites de clima do espaço mostraram nuvens tumultuosas em boa parte do sul durante toda a segunda-feira.

O sistema é a mais recente investida de clima ruim um dia depois de um tornado de quase 1 km ter aberto um caminho de 130 km de destruição através dos subúrbios de Little Rock, Arkansas, deixando ao menos 15 mortos. Tornados ou tempestades severas também deixaram um morto em Oklahoma e outro em Iowa no domingo.

Homem tenta tirar gato que ficou preso sob casa derrubada por tornado em Tupelo, Mississippi (28/4). Foto: APHomem e mulher examinam danos deixados por tornado em Richland, Mississippi (28/4)
. Foto: APVisão de tornado envolto por chuva em direção ao sul é visto em Hazel Green, Alabama (28/4)
. Foto: APTrabalhador tira foto de prédios danificados por tornado em Tupelo, Mississippi (28/4). Foto: APPrédios ficam danificados depois de passagem de tornado em Tupelo, Mississippi (28/4)
. Foto: APCarro com janelas destruídas e topo amassado é visto em frente de posto de gasolina bastante danificado por tornado (28/4). Foto: APHotel e restaurante ficam danificados em Tupelo, Mississippi após passagem de tornado (28/4). Foto: APMulher é consolada após procurar seu labrador que desapareceu durante passagem de tornado em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: ReutersPicape revirada é refletida na água após passagem de tornado em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: ReutersCasa fica danificada após passagem de tornado em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: ReutersVeículo revirado é visto em meio aos destroços deixados por tornado em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: ReutersFotógrafo faz cobertura de danos deixados por tornado na cidade de Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: ReutersResidentes de Quapaw, Oklahoma, verificam danos em bairro residencial atingido por um tornado na noite de domingo (27/4). Foto: APPolicial conversa com pessoas em Baxter Springs, Kansas, depois de passagem de tornado (27/4). Foto: APTrailers de viagem e casas sobre rodas são vista empilhadas umas sobre as outras em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: APHomem caminha por automóveis destruídos por tornado em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: APFoto fornecida por James Bryant mostra destruição deixada por tornado em Mayflower, Arkansas (27/4). Foto: AP

Na segunda, os tornados deixaram ao menos nove mortos no Mississippi, três no Alabama e duas no Tennessee.

"Foi muito ruim. Estamos tentando resgatar as pessoas", disse o chefe da polícia de Tupelo (Mississippi), Bart Aguirre, à Reuters, referindo-se às equipes de emergência que iam de casa em casa avaliando os danos.

"É uma situação muito séria", disse o prefeito de Tupelo, Jason Shelton. "Eu só estou encorajando todos a ficar dentro de suas casas e se informar quanto ao clima. Há ainda um perigo muito real de sermos novamente atingidos e as pessoas ainda precisam ficar dentro."

As principais estradas de acesso a Tupelo foram fechadas e a cidade anunciou um toque de recolher. Algumas áreas residenciais foram isoladas, já que as equipes de emergência verificavam fios elétricos caídos e vazamentos de gás.

Moradores cujas casas foram destruídas se refugiaram em um abrigo da Cruz Vermelha em um ginásio de esportes no centro. "Eu ouvi estalar e disse: 'Deite no chão!' E, em seguida, as árvores começaram a cair", disse Moe Kirk Bristow, de Tupelo.

*Com AP e Reuters

Leia tudo sobre: euatornadosarkansasmississippitornados 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas