Declaração é aparente tentativa de se aproximar de Israel dias depois da suspensão do diálogo de paz entre os dois lados

Reuters

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, chamou o Holocausto de "crime mais abominável" contra a humanidade em tempos modernos em um comunicado divulgado neste domingo, numa aparente tentativa de se aproximar de Israel dias depois da suspensão do diálogo de paz entre os dois lados .

Sábado: Abbas diz que governo de união palestino reconhecerá Israel

Presidente palestino, Mahmud Abbas, fala durante encontro com o Conselho Central Palestino na cidade cisjordana de Ramallah (26/4)
AP
Presidente palestino, Mahmud Abbas, fala durante encontro com o Conselho Central Palestino na cidade cisjordana de Ramallah (26/4)

Quinta: Israel interrompe negociações de paz após acordo entre Hamas e Fatah

Abbas já havia condenado antes o assassinato em massa de judeus na Segunda Guerra Mundial, mudando alegações de um livro de sua autoria, de 1983, em que negava o Holocausto.

Os seus novos comentários sobre o tema, porém, têm importância adicional, feitos um dia depois de Abbas ter sinalizado que continuava comprometido com o processo de paz e que um futuro governo de unidade palestino reconheceria Israel.

A mensagem foi divulgada no dia em que Israel relembra a morte dos 6 milhões de judeus durante o Holocausto. Ela também expressou simpatia pelos familiares das vítimas.

Quarta: Hamas e Fatah anunciam acordo de reconciliação e governo de unidade

Israel suspendeu as negociações de paz mediadas pelos EUA na quinta-feira, como resposta ao inesperado pacto político de Abbas com o grupo Hamas, que defende a destruição de Israel.

Holocausto foi um dos maiores genocídios do mundo. Conheço outros casos:

Alerta: EUA devem rever ajuda a palestinos em caso de governo com Hamas

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo que Israel não vai negociar com um governo que tem o apoio do Hamas e que Abbas não pode dizer que o Holocausto é terrível enquanto abraça, ao mesmo tempo, os que procuram a destruição do povo judeu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.