Francisco fez apelos durante Missa da Ressurreição na Praça São Pedro, que reuniu mais de 150 mil pessoas neste domingo

Papa durante celebração da missa do Domingo da Ressureição, na manhã deste domingo (20/04)
AP Photo
Papa durante celebração da missa do Domingo da Ressureição, na manhã deste domingo (20/04)

Mais de 150 mil católicos assistiram à missa do Domingo da Ressureição, que o papa Francisco celebrou na sacada central da basílica de São Pedro, no Vaticano. 

Em sua mensagem, o papa lembrou que neste ano a celebração da Páscoa da Igreja Católica coincidiu com a de igrejas ortodoxas, que têm muitos seguidores na Ucrânia.

Em sua prece, pediu para que Deus ilumine e inspire iniciativas que promovam a paz na Ucrânia e na Síria e também citou a Venezuela. Sobre a Venezuela, o pontífice defendeu a "concórdia" entre as partes (governo de Nicolás Maduro e seus opositores), que já solicitaram a participação da Santa Sé em suas negociações.

Francisco com a multidão na Praça São Pedro
Reuters
Francisco com a multidão na Praça São Pedro

"Que as almas se encaminhem para a reconciliação e para a concórdia fraterna na Venezuela", pediu o papa latino-americano.

O bispo de Roma também citou o conflito da Síria e rezou pela libertação dos sacerdotes sequestrados e por todos aqueles que sofrem perseguição por professar uma fé.

Amor ao próximo

Em sua fala, como já é de seu costume, Francisco também instou as pessoas a prestarem atenção ao próximo, principalmente ao necessitado que vive perto de cada um. Ele disse que a "boa notícia" de alegria e esperança da Páscoa significa "estar perto de quem foi esmagado por problemas da vida, partilhar com os necessitados e estar ao lado dos doentes, idosos e os excluídos."

A missa do domingo de Páscoa é o ponto culminante da Semana Santa - o dia que marca a crença cristã de que Jesus ressuscitou dos mortos depois de sua crucificação.

Veja imagens das celebrações da Páscoa no Brasil e no mundo


* Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.