Corte condena Berlusconi a serviços comunitários para idosos por evasão fiscal

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Decisão retira possibilidade de ex-primeiro-ministro da Itália de participar da campanha para as próximas eleições europeias

Uma corte de Milão decidiu que o ex-premiê italiano Silvio Berlusconi realizará um ano de serviço comunitário em favor de idosos por sua condenação por crime de evasão fiscal.

Novembro: Senado italiano cassa mandato de Berlusconi

AP
Ex-premiê italiano Silvio Berlusconi fala com jornalista depois de conversas com o presidente Giorgio Napolitano no palácio presidencial de Quirinale, em Roma (15/2)

Agosto: Suprema Corte da Itália mantém condenação de Berlusconi por fraude fiscal

A decisão retira a possibilidade de Berlusconi de participar da campanha para as próximas eleições europeias — um ponto de disputa entre seus aliados políticos.

O italiano de 77 anos, que já ocupou por três vezes o cargo de primeiro-ministro, não pode concorrer por causa da condenação, a primeira imposta contra ele pela mais alta corte italiana. Apesar disso, ele continua uma força política como líder do Forza Italia.

A corte decidiu nesta terça-feira que Berlusconi deve passar a maior parte de seu tempo na região da Lombardia, onde vive, mas lhe concedeu permissão de viajar para Roma entre a terça e a quinta-feira de cada semana.

Berlusconi havia sido sentenciado a quatro anos por fraude fiscal, pena comutada para um ano sob uma anistia geral.

Berlusconi foi considerado culpado de aumentar artificialmente o preço dos direitos de difusão de filmes, comprados por empresas de fachada de sua propriedade e vendidos ao seu império audiovisual Mediaset, um sistema que permitia ao grupo pagar menos impostos.

*Com AP

Leia tudo sobre: itáliaberlusconievasão fiscal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas