ONU faz reunião de emergência para tratar da crise no Leste da Ucrânia

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

O presidente ucraniano interino, Olexandre Turchinov, acusou a Rússia de “conduzir uma guerra contra a Ucrânia”

Agência Brasil

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) faz uma reunião de emergência na noite deste domingo (13), em Nova Yorque, para analisar a situação no Leste da Ucrânia. Mais cedo, o porta-voz da diplomacia russa, Alexandre Lukachevich, havia divulgado a informação de que a Rússia queria uma reunião urgente do conselho sobre a crise no Leste ucraniano.

“A parte russa vai levar a situação de crise com urgência, ao Conselho de Segurança da ONU e junto da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa”, declarou Alexandre Lukachevich.

O presidente ucraniano interino, Olexandre Turchinov, acusou  a Rússia de “conduzir uma guerra contra a Ucrânia”, dirigindo-se à nação um dia após ataques de grupos armados pró-russos no Leste do país. “O sangue foi derramado na guerra que a Rússia trava contra a Ucrânia”, disse, adiantando ter lançado “uma grande operação antiterrorista” para acabar com os confrontos. “O agressor não para e continua a organizar tumultos no leste do país”, acrescentou.

Turchinov insistiu que Kiev não deixará “a Rússia repetir o cenário da Crimeia nas regiões do Leste”, numa referência à anexação da península ucraniana no Mar Negro à Rússia.

“Todos os que apoiam os agressores e os ocupantes, que conduzem a luta armada contra a nossa pátria, não escaparão à punição e à sua responsabilidade”, disse. O presidente reiterou, no entanto, a sua oferta de uma anistia para os participantes nos ataques que deponham as armas “antes da manhã de segunda-feira (14)”.

*Com informações da Agência Lusa

Leia tudo sobre: crise na ucraniarussia na ucraniaonu

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas