Ex-miss Universo posa amordaçada em campanha contra Maduro

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Stefanía Fernández foi eleita a mulher mais bonita do mundo em 2009. Ela e outros artistas se uniram para fazer as fotos

Eleita miss Universo em 2009, a venezuelana Stefanía Fernández aderiu a campanha 'Venezuela sem mordaças', do fotógrafo Daniel Bracci, que visa chamar a atenção contra ações ditatoriais do presidente Nicolás Maduro.

Nas fotos, a modelo, eleita miss Venezuela em 2008, aparece amordaçada, chorando lágrimas de sangue. Além dela, mais de 100 personalidades, incluindo a deputada Maria Corina Machado, aderiram à campanha, cujo conceito é 'amordaçar' celebridades, um paralelo a restrição da liberdade de imprensa e de expressão no país.

Quarta: Prefeito venezuelano da oposição é sentenciado a um ano por protestos

Confira fotos da campanha na galeria de imagens

Stefanía Fernández posou amordaçada em campanha contra Nicolás Maduro, na Venezuela. Ela foi miss Universo em 2009. Foto: Reprodução/Daniel BracciA modelo Stefanía Fernández e outras personalidades da Venezuela se uniram em campanha de fotos contra o governo de Nicolás Maduro na Venezuela. Foto: Reprodução/Daniel BracciStefanía Fernández foi miss Universo em 2009 e se juntou a campanha contra Nicolás Maduro, na Venezuela. Foto: Reprodução/Daniel BracciA deputada venezuelana da oposição Maria Corina Machado também foi fotografada, na Venezuela. Foto: Reprodução/Daniel Bracci

Segunda: Jovem grávida morre em meio a protesto na Venezuela

Manifestações

Os protestos na Venezuela começaram no início do ano, com manifestações esporádicas feitas por estudantes. Após quase dois meses de ações, líderes opositores afirmam que o país está caminhando para uma ditadura que silencia a discórdia e prende arbitrariamente autoridades eleitas.

Perfil: Estudantes nas ruas apoiam a direita na Venezuela

A mobilização estudantil é vista como um dos principais desafios já enfrentados pelo chavismo ao longo de seus 15 anos no poder. Desde que começaram os protestos em Caracas, Maduro tem focado suas mensagens em mostrar atos de violência e depredação de instituições públicas - ações que têm marcado o final de todos os protestos do movimento estudantil opositor.

*Com La Nación

Leia tudo sobre: protestos na venezuelamiss universobraccicampanhamadurovenezuela

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas