Vestígios identificados pela Tailândia estariam a 200 km de área em que outros 122 objetos haviam sido avistados por satélite

BBC

Um satélite da Tailândia detectou cerca de 300 objetos em uma área do sul do Oceano Índico, onde estão sendo realizadas as buscas pelo avião da Malaysia Airlines, o voo MH370.

Ontem: Satélite identifica 122 novos objetos que podem ser do voo da Malásia

Sargento Matthew Falanga observa imagens de radar da Força Aérea Australiana durante buscas por destroços do avião da Malaysia Airlines, no Oceano Índico
AP
Sargento Matthew Falanga observa imagens de radar da Força Aérea Australiana durante buscas por destroços do avião da Malaysia Airlines, no Oceano Índico


Desespero: Parentes de passageiros entram em choque com a polícia

A imagem foi feita pelo satélite Thaichote no dia 24 de março, um dia depois de um satélite francês ter detectado outros 122 objetos flutuantes. O jornal online tailandês The Nation divulgou as imagens dos cerca de 300 objetos flutuantes espalhados por uma área a cerca de 2,7 mil quilômetros a sudoeste de Perth, no oeste da Austrália.

Investigação: Desaparecimento de avião foi proposital, diz premiê da Malásia

As novas imagens foram feitas a cerca de 200 quilômetros do local onde o satélite francês capturou as imagens dos outros 122 objetos. Anond Snidvongs, da Agência de Geo-informática e Tecnologia Espacial da Tailândia, disse à BBC que o tamanho dos objetos variava entre dois e 15 metros e ele não podia confirmar se estes objetos eram partes do avião.

Confira fotos das buscas pelo avião desaparecido

Premiê da Malásia: Avião caiu no sul do Índico e não há sobreviventes

Segundo o The Nation, as novas informações foram passadas para a equipe da Malásia que está participando das buscas. Os dados fazem parte de um crescente número de provas circunstanciais que sugerem que o voo MH370 acabou nesta área remota e pouco conhecida do Oceano Índico.

Leia também:  Dez questões ainda não respondidas sobre o avião desaparecido

O voo MH370 desapareceu no dia 8 de março. Ele viajava da capital malaia, Kuala Lumpur, a Pequim com 239 pessoas a bordo. Nenhum destroço do avião até agora foi recuperado. As buscas aéreas foram suspensas nesta quinta-feira devido à falta de visibilidade na região. Os navios, no entanto, continuam com a operação de busca, apesar do mau tempo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.