Além da autoridade de San Cristóbal, Suprema Corte também condena o prefeito opositor de San Diego a 10 meses de prisão

Reuters

O principal tribunal da Venezuela sentenciou o prefeito da cidade de San Cristóbal a um ano de prisão por não impedir manifestações antigoverno, aprofundando a repressão a líderes opositores associados com os quase dois meses de protestos.

Dia 20: Venezuela prende dois prefeitos da oposição acusados de 'incitar a violência'

Guardas nacionais da Venezuela inspecionam sede de órgão eleitoral após fogo ter sido ateado por manifestantes antigoverno, segundo autoridades, em Macacaibo
Reuters
Guardas nacionais da Venezuela inspecionam sede de órgão eleitoral após fogo ter sido ateado por manifestantes antigoverno, segundo autoridades, em Macacaibo

Terça: Venezuela prende generais acusados de planejar golpe

A decisão da Suprema Corte, divulgada no final de terça-feira, determinou que Daniel Ceballos desobedeceu uma ordem anterior do tribunal para que seu governo retirasse barricadas montadas por manifestantes que exigiam a renúncia do presidente Nicolás Maduro.

Desde o início de fevereiro, os manifestantes vêm usando destroços e incendiando lixos rotineiramente para bloquear as ruas de San Cristóbal, cidade na região dos Andes, perto da Colômbia.

Venezuela: Opositora tem mandato cassado no Congresso e perde imunidade judicial

Os protestos começaram ali no início do ano, com manifestações esporádicas de estudantes, e a cidade continua sendo a mais afetada pelos tumultos. Ceballos, que criticou a violência, mas apoiou abertamente os protestos, também perdeu o cargo.

Líderes opositores dizem que as ações recentes são prova de que o país está descambando para uma ditadura que silencia a discórdia e prende arbitrariamente autoridades eleitas.

Veja imagens dos protestos na Venezuela:

Os partidários de Maduro afirmam que as medidas pretendem restaurar a ordem pública diante das manifestações, que deixaram dezenas de mortos e limitaram a circulação como parte dos esforços para desestabilizar o governo.

Fevereiro: Líder da oposição Leopoldo López enfrenta acusações na Venezuela

A Suprema Corte também sentenciou o prefeito opositor da cidade de San Diego a dez meses de prisão, privando-o do cargo. Em fevereiro, as autoridades prenderam o líder de oposição Leopoldo López, que ajudou a transformar os protestos em um movimento nacional.

Nesta semana o Congresso cassou a deputada Maria Corina Machado sob acusações de que ela teria violado a Constituição ao tentar falar na Organização dos Estados Americanos com o apoio do governo do Panamá.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.