Acidente de barco em Uganda mata pelo menos 19 pessoas

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Maioria de passageiros era de refugiados congoleses; acidentes são comuns no lago por causa de superlotação nos barcos

Reuters

Pelo menos 19 pessoas morreram e dezenas desapareceram neste sábado (22) quando um barco levando uma maioria de refugiados congoleses virou em um lago ao longo da fronteira entre Uganda e a República Democrática do Congo, informou a polícia.

Pescadores locais e passageiros de barcos próximos ajudaram a tirar 43 sobreviventes da água, mas se teme que ao menos outras 34 pessoas estejam desaparecias ou mortas, segundo a polícia.

"Ainda estamos investigando, mas nos disseram que a causa foi a superlotação", disse Lydia Tumushade, porta-voz da polícia da região ugandense de Albertine, à Reuters por telefone.

O Lago Albert tem cerca de 160 quilômetros de comprimento e 30 quilômetros de largura e é o que está mais ao norte dos lagos de Albertine Rift, o afluente oeste do Vale Rift.

O barco começou sua viagem no extremo norte do lago e seguia para o sul rumo a um porto em uma praia de Uganda quando teve problemas em torno das 7h30 (12h30 no horário de Brasília).

Populares com os comerciantes locais, os barcos atravessam o lago ligando as cidades e vilarejos que permeiam a costa.

Os acidentes são relativamente comuns nos lagos de Uganda, que incluem os lagos Victoria e Edward, por causa da superlotação, da falta de manutenção e da aplicação frouxa de padrões de segurança.


Leia tudo sobre: ugandarefugiados

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas