De acordo com autoridades afegãs, quatro agressores foram mortos após confrontos com as forças de segurança de Cabul

Reuters

Homens armados do Taliban atacaram um hotel de luxo nesta quinta-feira (20) no centro da capital afegã, Cabul, segundo a polícia. Quatro dos agressores foram mortos em um tiroteio com as forças de segurança afegãs, de acordo com as autoridades.

2013:  Obama e Karzai aceleram transição militar no Afeganistão

Um soldado do Exército afegão inspeciona coletes à prova de bala encontrados após ataque a hotel em Jalalabad, no leste do Afeganistão
AP
Um soldado do Exército afegão inspeciona coletes à prova de bala encontrados após ataque a hotel em Jalalabad, no leste do Afeganistão


Alvo de invasões: Entenda por que o Afeganistão é estratégico

O porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Sediqqi, declarou à Reuters que todos os invasores foram mortos e as forças de segurança controlam o hotel. Ele disse não estar ciente de nenhuma morte entre os funcionários ou hóspedes, mas afirmou que estavam sendo feitas averiguações e as forças especiais afegãs estavam no local. O porta-voz do Taliban, Zabihullah Mujahid, assumiu a responsabilidade pelo ataque e disse que os militantes tinham disparado contra os estrangeiros e afegãos em uma comemoração do ano novo afegão.

"Homens-bomba entraram no Serena Hotel, houve uma batalha, os inimigos sofreram pesadas baixas", disse ele em uma mensagem de texto.

Sua informação não pôde ser imediatamente verificada e ninguém com quem a reportagem da Reuters conversou disse ter ouvido explosões. Fontes do setor de segurança declararam à Reuters que atiradores armados com pistolas entraram no hotel Serena por uma porta dos fundos. Duas pessoas ficaram feridas, disseram. Não foram dados detalhes sobre a nacionalidade dos feridos.

Uma pessoa que foi levada para local seguro com outros hóspedes afirmou que o tiroteio parecia ter começado no restaurante do hotel. Em 2008, um atentado de um homem-bomba ao hotel deixou seis mortos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.