Pentágono estuda linguagem corporal de Putin para entender seu comportamento

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Centro de estudo gasta US$ 300 mil todos os anos para estudar a linguagem corporal de líderes mundiais, entre eles Putin

Reuters

Durante todos esses anos em que o líder russo, Vladimir Putin, estava se exibindo sem camisa, demonstrando sua técnica de faixa preta de judô e caçando baleias, uma pesquisadora do Pentágono estudava o presidente para tentar detectar pistas sobre o seu comportamento.

Putin: Houve golpe na Ucrânia e Rússia tem direito de usar a força se necessário

AP
Presidente Vladimir Putin faz pronunciamento durante evento nas Colinas de Valdai, Rússia

O Office of Net Assessments, uma espécie de centro de estudos e pesquisas para o secretário de Defesa dos Estados Unidos, gastou US$ 300 mil todos os anos, desde 2009, para estudar a linguagem corporal e os padrões de movimento de importantes líderes mundiais, entre eles Putin, que além de presidente também foi primeiro-ministro russo.

O almirante John Kirby, principal porta-voz do Pentágono, afirmou que Putin já tinha sido estudado em 2008, juntamente com o então presidente russo, Dmitry Medvedev, e novamente em 2012.

Mais: Putin promete 'aniquilar terroristas' após ataques na Rússia

Ele negou informações de que há um estudo em andamento sobre Putin por causa da atual crise na Ucrânia, e afirmou que as pesquisas sobre Putin "não serviram de base para quaisquer decisões políticas do Departamento de Defesa".

"Não encomendamos um estudo sobre a linguagem corporal de Vladimir Putin", afirmou Kirby em uma coletiva de imprensa. "A pesquisadora (...) determina por conta própria os indivíduos que quer estudar."

"Não houve um estudo sobre Vladimir Putin por causa da recente crise na Ucrânia."

Kirby afirmou que não viu os relatórios do centro de pesquisas e não sabe quem no Pentágono já os leu. Ele disse que as descobertas são entregues ao Office of Net Assessments, e como muitos outros estudos não circulam para uma grande quantidade de pessoas.

Pesquisas sobre líderes internacionais são conduzidas há anos e, em certo ponto, foram realizadas dentro do Departamento de Estado dos EUA, disseram autoridades.

Nos últimos dez anos, aproximadamente 40 relatórios foram feitos sobre diferentes líderes, disse uma autoridade do órgão. "É um programa de pesquisas que examina os movimentos corporais e a linguagem corporal de vários líderes mundiais, para determinar e entender melhor seu processo de tomada de decisão", disse Kirby em coletiva de imprensa.

Autoridades disseram que a líder das pesquisas é Brenda Connors. Embora seus estudos não sejam públicos, ela escreveu artigos em jornais sobre Putin, baseados em suas pesquisas. O Pentágono liberou a publicação, disseram autoridades.

Um artigo de 2004, publicado no Providence Journal, em Rhode Island, descreveu os movimentos de Putin como os de "um homem com dificuldade para seguir em frente -- uma fraqueza que está mostrando ser um impeditivo para seu governo e o futuro da Rússia".

O artigo afirma que pela análise de vídeos em detalhes é possível "descobrir a assinatura do estilo de movimento de uma pessoa, um padrão tão único quando uma impressão digital".

"A falta de habilidade de Putin para integrar movimentos causa obstáculos para o seu complexo exercício do poder", dizia o artigo.

"Suas demonstrações de judô mostram uma pessoa tentando avançar, mas seus padrões de movimento indicam um atraso. Alguém pode comparar isso ao desejo de levar a Rússia adiante, mas ainda presa ao passado soviético." Kirby disse que o Secretário de Defesa, Chuck Hagel, não leu os relatórios.

Leia tudo sobre: putinrússiaeuapentágonolinguagem corporal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas