Níger extradita filho do ex-ditador Kadafi para a Trípoli, na Líbia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Saadi é um dos sete filhos do ex-líder. Entre outras acusações, ele é procurado por intimidação armada e apropriação indébita

Reuters

O Níger extraditou Saadi, um dos filhos do ditador líbio Muamar Kadafi, que já chegou a Trípoli e foi levado para uma prisão, de acordo com o governo da Líbia nesta quinta-feira (6).

Atentados: Homem-bomba mata sete soldados na Líbia

Tim Wimborne/Reuters
Terceiro filho de Muammar Gaddafi durante conferência em Sydney, Austrália (2005)


2012: Embaixador dos EUA na Líbia é morto em ataque em Benghazi

O país do norte da África vinha solicitando a extradição de Saadi, que fugiu para o vizinho Níger após a derrubada de Kadafi, em 2011, em uma guerra civil em que a oposição interna teve apoio da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

"O governo líbio recebeu hoje Saadi Kadafi, e ele chegou a Trípoli", disse nota divulgada pelo gabinete do primeiro-ministro Ali Zeidan.

Saadi, um dos sete filhos de Kadafi, fez carreira como empresário e jogador de futebol, e não é procurado pelo Tribunal Penal Internacional - ao contrário do que acontece com seu irmão Saif al-Islam, que está preso por uma milícia no oeste da Líbia.

Mas a Líbia, que agradeceu a cooperação nigeriana no caso, quer julgá-lo por apropriação indébita e por intimidação armada na época em que presidia a Federação Líbia de Futebol.

Leia tudo sobre: libiaextradicaozeidanfutebolsaadinigerkadafi

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas