Felino foi visto pela primeira vez no domingo em hospital do Exército. O animal chegou a ser encurralado, mas logo escapou

Guardas florestais e a polícia armada com dardos tranquilizantes procuram por um leopardo que deixou seis feridos na cidade de Meerut, Índia, causando pânico e mantendo as pessoas dentro de casa.

Em janeiro: Índia faz caçada a tigre que deixou sete mortos

Indiano se pendura em barras para sair do caminho de um leopardo em Meerut, na Índia
AP
Indiano se pendura em barras para sair do caminho de um leopardo em Meerut, na Índia


Em 2013: Para algumas gangues na Índia, vacas deixam de ser sagradas

De acordo com o superintendente da polícia Abhiskek Singh, o animal andou por um hospital e mercado lotado da cidade, dando início a uma correria que deixou dois feridos.

Veja galeria de fotos da 'caçada':

Autoridades ordenaram que escolas e universidades fossem fechadas na segunda-feira (24) e pediu às pessoas para ficar em suas casas. Lojistas fecharam suas portas e as ruas da cidade ficaram vazias. Soldados também se uniram à caça. Singh disse que o leopardo foi visto pela primeira vez no hospital do Exército na tarde de domingo (23).

“Nós isolamos toda a área e esperamos. Ele surgiu algumas horas depois e pulou, ferindo um inspetor da polícia”, disse o superintendente. Depois, o animal saltou sobre os telhados de algumas casas e desapareceu.

Desde então, oficiais de grupos da guarda florestal, usando capacetes e carregando armas com tranquilizantes, além de voluntários armados com pedaços de pau, têm procurado pelo felino por uma ampla área ao redor do hospital.

Em um determinado momento, oficiais encurralaram o leopardo em um armazém, mas ele saltou em uma grelha de concreto, quebrou-a e conseguiu escapar. “É um macho crescido…um animal com força enorme, que tem causado pânico entre os moradores”, disse Singh.

“Estamos com medo de sair de casa. Há muito pânico e medo”, afirmou Pooja Mahajan, uma dona de casa, nesta terça-feira (25). “Mas ninguém viu o leopardo desde ontem, então hoje as coisas voltaram ao normal.”

Singh disse que escolas e universidades reabriram nesta terça-feira. “Grupos da guarda florestal estiveram em alerta, mas é como se o animal tivesse fugido para uma floresta próxima”, disse.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.