Resolução da assembleia ucraniana quer que o ex-presidente seja julgado fora do país. Ele está sendo procurado pela Justiça

O Parlamento da Ucrânia aprovou nesta terça-feira (25) o envio do presidente deposto Viktor Yanukovych para ser julgado por "crimes graves" em uma corte criminal internacional assim que for capturado.

Para quinta-feira: Parlamento da Ucrânia adia formação de novo governo 

Presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych, cumprimenta a secretária-assistente dos EUA para Questões da Europa e da Euroásia, Victoria Nuland, em Kiev (6/2)
AP
Presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych, cumprimenta a secretária-assistente dos EUA para Questões da Europa e da Euroásia, Victoria Nuland, em Kiev (6/2)


Mandado: Presidente deposto da Ucrânia é procurado por assassinato em massa

Uma resolução amplamente apoiada pela assembleia ligou Yanukovych, deposto no sábado e agora um fugitivo, à violência policial contra manifestantes que, segundo o texto, levou à morte de mais de 100 cidadãos ucranianos e estrangeiros.

Vídeo: Câmeras 'flagram' fuga de presidente deposto na Ucrânia

A resolução afirma que o ex-ministro do Interior Vitaly Zakharchenko e o ex-procurador-geral Viktor Pshonka, também procurados pelas autoridades, devem ser enviados, assim como o ex-presidente, para a corte internacional sediada em Haia.

Confira galeria de fotos sobre as manifestações na Ucrânia

*Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.