No inverno mais gelado em anos, mistura de neve com chuva congelante cancela mais de 6,5 mil voos e fecha escolas e lojas

Mais uma tormenta paralisou o noroeste com neve pesada e chuva gelada na quinta-feira, enquanto centenas de milhares no sul incrustrado de gelo esperavam no frio pelo retorno na luz.

Quinta: Tempestade de inverno afeta leste dos EUA após atingir região sul

Policiais e funcionários de trânsito removem dezenas de veículos que foram estacionados ou abandonados na Avenida Glenwood, em Raleigh, Carolina do Norte (13/2)
AP
Policiais e funcionários de trânsito removem dezenas de veículos que foram estacionados ou abandonados na Avenida Glenwood, em Raleigh, Carolina do Norte (13/2)

Quarta: Tempestade de gelo e neve atinge região sudeste dos EUA

Ao menos 21 mortes são consequência do clima, incluindo de uma grávida atingida por uma máquina de limpeza de neve em um estacionamento de Nova York quando guardava as compras do supermercado em seu carro. Seu bebê nasceu por cesárea e está em situação crítica.

A mistura de neve com chuva congelante manteve em terra na quinta-feira mais de 6,5 mil voos e fechou escolas e lojas enquanto se dirigia para o corredor superpovoado da rodovia interestadual 95. Nesta sexta-feira, o número de voos cancelados caiu para cerca de 1.110 em todo o país.

Vídeo: Enquanto Brasil sofre com seca, chuvas e neve assolam Europa e EUA

Cerca de 1,2 milhão de casas e comércios perderam a luz à medida em que a tempestade se movia do sul em direção ao nordeste. Até a noite de quinta, cerca de 550 mil consumidores continuavam no escuro, em sua maioria na Carolina do Sul e na Geórgia.

Veja fotos da onda de frio nos EUA desde o início do ano:

Em alguns lugares, a neve e a chuva congelante se amenizaram durante o dia, mas uma segunda onda era esperada durante a madrugada desta sexta-feira.

Na capital dos EUA, Washington D.C., os moradores receberam 23 centímetros de neve, Nova York teve 25 centímetros, enquanto partes de Nova Jersey tiveram 28 centímetros. 

Em todo o país, este se torna um dos invernos com mais neve já registrados. Ainda no início deste mês, Washington, Detroit, Boston, Chicago, Nova York e St. Louis receberam cerca de duas ou três vezes mais neve do que normalmente têm nesse período da estação.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.