Líderes das duas Coreias fazem primeira reunião em sete anos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Chefes das delegações querem promover encontros assíduos das famílias separadas pela guerra no país

Os líderes coreanos Won Tong Yon, vice-diretor do Departamento da Frente Unida do Partido dos Trabalhadores, do norte, e Kim Kyou-hyun, secretário-geral do Conselho de Segurança Nacional do Escritório Presidencial, na região sul do país, se reuniram nesta quarta-feira (12) na Aldeia de Panmunjom, fronteira entre as duas regiões, para tratar, entre outros assuntos, dos encontros entre as famílias separadas pela guerra coreana.

AP
Chefes de delegação, Kim Kyou-hyun, do sul, à direita, cumprimenta Won Tong Yon, do lado norte, em Panumjom, região sul da fronteira da Coreia


Kim já havia manifestou à imprensa seu desejo de promover encontros assíduos entre as famílias. O primeiro deles deve acontecer entre 20 e 25 deste mês, no complexo turístico do monte norte-coreano de Kumgang. Ele disse que o encontro foi marcado a pedido do lado norte.

Coreias concordam em realizar encontros entre famílias separadas pela guerra

Em setembro de 2013, a Coreia do Norte cancelou, de última hora, um encontro pré-agendado entre famílias de ambos os lados do país. 

Apesar de não ter uma agenda pré-definida, a reunião deve ser pautada também pelos exercícios militares conjuntos entre a região sul-coreano e os Estados Unidos, marcadas para acontecer a partir do dia 24 de fevereiro. A Coréia do Norte manifestou-se contra essa atividade. 

A fronteira de Panmunjom já foi cenário para outro encontro entre as autoridades: em 1953, o armistício que deu fim às hostilidades foi assinado na região.

Leia tudo sobre: encontrocoreia do sulcoreia do nortecoreiasfamiliasguerrafronteira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas