Cerimônia foi realizada na sede da igreja de Sun Myung Moon, que morreu em 2012. A viúva dele presidiu a união

Pelo menos 2.500 casais se uniram em cerimônia coletiva realizada na sede central da Unificação, igreja fundada por Sun Myung Moon, nesta quarta-feira (12), na cidade sul-coreana de Gapyeong, ao leste de Seul. A união foi presidida pela viúva do reverendo Moon, Hak Já Han, de 71 anos.

Casamentos coletivos são frequentes na congregação. Em 1997, por exemplo, 30 mil casais se uniram em Washington, EUA. Outros 21 mil trocaram alianças no Estádio Olímpico de Seul, em 1999.

Era o próprio Moon, que morreu em 2012 aos 92 anos, quem escolhia os casais, muitos deles de diferentes nacionalidades. O reverendo chegou a ser detido nos Estados Unidos e seus críticos consideram sua igreja uma seita.

Aproximadamente 2.500 casais se casaram em cerimônia coletiva em igreja localizada ao leste de Seul, na Coreia do Sul
AP
Aproximadamente 2.500 casais se casaram em cerimônia coletiva em igreja localizada ao leste de Seul, na Coreia do Sul


Na religião, casais só podem casar após jurarem ser virgens e se absterem das relações sexuais por pelo menos 40 dias após a cerimônia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.