Duas mulheres querem ser reconhecidas como filhas de Nelson Mandela

Por AP | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Onica Mothoa diz que não quer herança. Mpho Pule morreu tantando conhecer o ex-líder sul-africano

AP

As famílias de duas mulheres que querem ser reconhecidas como filhas de Nelson Mandela entraram em contato com os executores do testamento do ex-líder do apartheid, mas não estão em busca da herança dele, um advogado disse nesta segunda-feira (10).

AP
Onica Mothoa, que alega ser filha de Nelson Mandela, mora em Soshanguve, perto de Pretoria, África do Sul. Ela diz que quer reconhecimento, e não herança


Michael Katz, um dos administradores do testamento, disse que recebeu carta do advogado com a reivindicação das mulheres, e que eles discutiriam o assunto. “Elas fizeram a alegação de que são descendentes de Madiba”, disse Katz, chamando o ex-líder por seu apelido. "Elas alegaram que não era uma ação monetária".

Frases de Mandela que marcaram o mundo

Alegações de que Mandela teve casos extra conjugais no primeiro casamento, com Evelyn Mase, têm circulado por anos. Entre 1940 e 1950, ele estava embarcando em sua carreira jurídica e estava se tornando organizador da luta contra a minoria branca no poder da África do Sul. Mandela, que se tornou o primeiro presidente do país após as eleições democráticas em 1994, morreu no dia 5 de dezembro de 2013, com 95 anos.

Uma das mulheres que procura ser reconhecida como filha de Mandela, Onica Mothoa, disse que ela não se importa com a herança, mas quer ser reconhecida e espera que o teste de DNA prove sua alegação, de acordo com o The Star, um jornal sul-africano.

A outra mulher, de 63 anos, Mpho Pule, morreu de um acidente vascular cerebral em 2009 depois de tentar, em vão, entrar em contato com Mandela, publicaram os jornais The Mail e Guardian em 2010. Pule tentou se aproximar em 1998, depois que sua avó disse que Mandela era seu pai, de acordo com o jornal.

A fundação Nelson Mandela diz que Mandela teve seis filhos, e três morreram. Eles não mencionam Mothoa e Pule na genealogia. Elas teriam nascido durante o casamento tempestuoso dele com Mase, com quem teve quatro filhos. O casal se divorciou em 1958. Mase, que morreu em 2004, tinha acusado Mandela de adultério.

“Eu sei que a família de Mandela sempre pensou que eu era uma oportunista porque eu queria uma parte de sua herança. Isso não é verdade. Eu só quero o reconhecimento deles de que Mandela é meu pai”, disse Mothoa, de 60 anos, ao jornal The Star.

“Nenhum dinheiro pode comprar a identidade de uma pessoa. É importante para meus filhos, como também para meus netos, saberem quem eles são”, disse Mothoa, que tentou em vão ver Mandela enquanto ele estava doente no ano passado.

Os executors das propriedades de Mandela disseram na semana passada que o valor do patrimônio valia cerca de $4.1 milhão (aproximadamente R$ 9 milhões) e sera dividido entre sua família, membros de sua equipe, escolas que ele atendia e o Congresso Nacional Africano.

Leia tudo sobre: filhasmandelalegitimidadetestamentopaternidadeafrica do sul

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas