Filho de presidente da África do Sul é investigado por colisão fatal com Porsche

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Carro esportivo de Duduzan Zuma bateu em uma minivan em Johanesburgo, matando uma pessoa e deixando outras duas em estado grave, segundo mídia local

Reuters

O filho do presidente sul-africano Jacob Zuma, Duduzane, está sendo investigado por homicídio culposo depois que seu esportivo Porsche 911 bateu em uma minivan em Johanesburgo, matando uma pessoa e deixando outras duas em estado grave, segundo reportagens da mídia no domingo.

Reuters
O presidente sul-africano, Jacob Zuma

A batida aconteceu no fim da noite do dia 1º de fevereiro, durante uma chuva forte, mas só foi ligado a Duduzane neste fim de semana, apenas um dia depois que seu pai anunciou uma eleição geral no dia 7 de maio.

Mais: Polícia sul-africana evita atentado em reunião do partido de Zuma

Se for determinado que Duduzane estava dirigindo de forma imprudente, o incidente será outro constrangimento para Zuma, que já está lutando contra um escândalo devido a obras de atualização da segurança de sua residência particular, financiadas pelo governo no valor de 206 milhões de rands (18,6 milhões de dólares).

A polícia confirmou os detalhes do acidente, mas se recusou a dar os nomes do condutor ou das vítimas, como é praxe na África do Sul.

"“Uma pessoa morreu e duas ainda estão no hospital. Estamos investigando homicídio culposo",” disse o porta-voz da polícia de Johanesburgo, Neville Malila. A investigação pode levar duas a três semanas para ser finalizada, acrescentou.

A Aliança Democrática, da oposição, pressionou Zuma e seu governo –--que provavelmente deve conquistar a reeleição em maio -– a garantir aos sul-africanos que não haverá interferência na investigação. Um porta-voz do governo recusou-se a comentar e a Reuters não conseguiu contato com Duduzane.

Leia tudo sobre: áfrica do suljacob zumaduduzane zumaporscheacidente

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas