Milícia divulga vídeo de cão preso por coleira. Narração indica que animal vem sendo chamado de 'coronel'

A milícia islâmica do Taleban afirmou que capturou um cão militar que pertence às forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no Afeganistão, divulgando um vídeo do cão usando uma roupa de alta tecnologia.

Jornal: Presidente do Afeganistão tem conversas secretas com Taleban

Saiba mais: Entenda por que o Afeganistão é estratégico

O porta-voz insurgente Zabiullah Mujahid disse que o cão foi capturado durante uma batalha há cerca de um mês na Província de Laghman, no leste da capital, Cabul.

Os militantes enviaram por email um vídeo mostrando um cachorro marrom segurado por uma coleira por um combatente armado do Taleban. Ele vestia uma roupa preta equipada com o que o Taleban afirmou ser uma câmera de vídeo, e uma narração relatou que o animal vinha sendo chamado de "Coronel".

Por telefone, Mujahid disse que o cachorro está sendo mantido em um "lugar seguro" em Laghman. "A condição do cão é boa - ele não foi ferido e não está sendo maltratado", afirmou.

Suposto cão militar da Otan foi mostrado em vídeo divulgado pelo Taleban
Reprodução
Suposto cão militar da Otan foi mostrado em vídeo divulgado pelo Taleban

Leia também: Invasões e conflitos marcam história do Afeganistão

A coalizão liderada pela Otan no Afeganistão confirmou nesta sexta que um de seus cães militares desapareceu em uma missão em dezembro. Nenhum outro detalhe foi fornecido.

Os cães militares são usados para farejar bombas e também são usados em ações de forças especiais como proteção e para ajudar a dominar suspeitos. Levar cães para dentro de casas durante as operações é controverso no Afeganistão porque eles são considerados impuros por muitos muçulmanos.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.