Parlamento turco aprova lei que restringe o uso da internet

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Autoridades podem bloquear acesso sem mandado judicial. Críticos reclamam de violação à liberdade

Reuters

O Parlamento turco aprovou na quarta-feira (5) uma lei que autoriza as autoridades a bloquear o acesso a sites da internet, o que críticos interpretaram como violação à liberdade de expressão.

AP
O deputado Oktay Vural, do partido de oposição, durante debate parlamentar em Ankara, Turquia


De acordo com o projeto aprovado com apoio do partido AK, do primeiro-ministro Tayyip Erdogan, as autoridades podem bloquear o material durante um prazo de quatro horas sem mandado judicial.

Escândalo derruba terceiro ministro na Turquia, que pede renúncia de premiê

A medida coincide com uma investigação de corrupção, apontada por Erdogan como um "golpe judicial", que levou o governo a realocar milhares de policiais e mais de 200 promotores e juízes.

Os artigos sobre a internet são parte de um pacote legislativo que ainda precisará ser aprovado em seu conjunto e sancionado pelo presidente Abdullah Gul.

Leia tudo sobre: turquiainternetbloqueiocensuraerdogan

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas