Refugiados sírios em fuga de bombardeios estão encurralados na fronteira turca

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Famílias sírias estão proibidas de entrar na Turquia sem passaporte. País tem acolhido milhares de refugiados

Reuters

A Turquia está recusando a entrada de famílias sírias sem passaporte após o fluxo de refugiados ocasionado pela intensificação de "bombardeios com barris" contra a cidade de Aleppo ter provocado uma super lotação nos campos de refugiados, disse a Fundação de Ajuda Humanitária Turca (Faht) nesta quarta-feira.

Vídeo: Sírios fazem resgate dramático de bebê de 14 meses em Aleppo

Uma das maiores aliadas da oposição síria, a Turquia tem acolhido centenas de milhares de refugiados sírios.

Mas os recursos têm escasseado na fronteira turca após as forças do presidente sírio, Bashar al-Assad, intensificarem os ataques a Aleppo, jogando bombas confeccionadas em barris contra a segundo maior cidade da Síria e ganhando terreno sobre os rebeldes enfraquecidos por seguidas semanas de confrontos internos.

Confira fotos do presidente da Síria, Bashar al-Assad:

Então presidente sírio Hafez Assad (esq.) recebe ex-líder da Líbia Muamar Kadafi e ex-presidente do Egito Anwar Sadat em Damasco (19/8/1971). Foto: APSíria caminha por entre pinturas do então presidente do país Hafez Assad e Basil, seu filho mais velho, em Damasco, Síria (4/1/2000). Foto: APCaixão do presidente da Síria Hafez Assad enrolado em uma bandeira da Síria é carregado para uma mesquita na cidade de Qardaha (13/6/2000). Foto: APBashar al-Assad (dir.) participa de jogos de treinamento militar dois dias após se tornar presidente (10/7/2000). Foto: APA rainha do Reino Unido Elizabeth 2º cumprimenta Asma al-Assad, esposa do presidente sírio, Bashar al-Assad (17/12/2002). Foto: APPresidente da Síria, Bashar al-assad, conversa com o então candidato à presidência dos EUA John Kerry em Damasco (8/1/2005). Foto: APPresidente da Síria, Bashar al-Assad, e sua mulher Asma plantam uma jasmin durante abertura de festival em Damasco (27/4/2007). Foto: APPresidente da Síria, Bashar al-Assad, participa de cerimônia militar em Havana, Cuba (8/6/2010). Foto: APPresidente da Síria, Bashar al-Assad, e o então presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, ouvem hino da Síria no Palácio do Itamaraty, Brasília (30/6/2010). Foto: APEntão presidente da França, Nicolás Sarkozy, cumprimenta presidente sírio, Bashar al-Assad, antes do encontro bilateral no Palácio do Eliseu em Paris (9/12/2010). Foto: AP

Negociações: Síria e oposição trocam duras críticas no fim de conferência

"Campos em Kilis estão, infelizmente, com a capacidade esgotada, mas há espaço disponível em outros campos", disse um assessor de imprensa da agência estatal turca para desastres, Afad, referindo-se aos campos próximo à fronteira entre Turquia e Síria.

Ancara se mantém fiel à sua política de "fronteiras abertas" e refugiados serão aceitos "após necessários controles de segurança", informou o assessor de imprensa.

Um campo dentro da Síria, próximo à passagem fronteiriça de Bab al-Salam, a cerca de 50 km ao norte Aleppo, também está lotado, disse o assessor da Faht, acrescentando que a população no local subiu de 14 mil para 25 mil na semana passada.

Dia 3: Al-Qaeda se distancia de grupo extremista sírio

"Os sírios que não entram na Turquia estão se abrigando na Síria - apenas sob cobertores", disse o assessor de imprensa. As temperaturas na região chegam a abaixo de zero.

A polícia turca na posto de controle fronteiriço de Oncupinar, em frente a Bab al-Salam, disse que as restrições se aplicam àqueles sem passaporte, mas que a fronteira estava aberta e sem aglomeração de pessoas.

Mais a leste, o Observatório Sírio de Direitos Humanos disse que por pelo menos 18 dias as autoridades turcas impediram mais de 2 mil refugiados, incluindo mulheres com crianças, de cruzarem a fronteira com a Turquia após fugirem da cidade de Raqqa.

"A maioria está vivendo ao ar livre, perto do arame farpado da fronteira de Tel Abyad", disse o observatório, sediado em Londres.

Leia tudo sobre: turquiarefugiadosmundo árabesíriaprimavera árabeassad

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas