Motoqueiros protestam na Venezuela contra proibição de circular à noite

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Medida é uma tentativa de frear a criminalidade no país. Segundo dados oficiais, oito de cada dez delitos violentos são cometidos por pessoas a bordo de motos

Reuters

Ao som de buzinas e agitando bandeiras venezuelanas diante de um órgão do governo, cerca de 2.000 motoqueiros protestaram nesta sexta-feira em Caracas contra uma medida que lhes proíbe de circular durante algumas horas à noite, uma medida imposta pelas autoridades como tentativa de frear a criminalidade.

Venezuela: Raça de cão salva da extinção por Chávez vira símbolo do legado

Venezuela desperta para violência epidêmica após assassinato de ex-miss

Jorge Silva/Reuters
Motoqueiros protestam na Venezuela contra proibição de trafegar após as 21 horas


Segundo dados oficiais, oito de cada dez delitos violentos na Venezuela são cometidos por pessoas a bordo de motos. Por isso, funcionários de Caracas e de outras cidades do país restringiram neste mês a circulação de motocicletas depois das 21h num esforço de combate ao crime.

Os chamados "motorizados" - termo aplicado aos motoboys e mototáxis - se reuniram em uma praça de Petare, uma das maiores favelas da América, antes de iniciar uma mobilização pacífica até a sede do Instituto Nacional de Transporte Terrestre (INTT).

Os manifestantes afirmam que as novas normas contrariam seu direito de trabalhar e se movimentar livremente e que os estudantes e trabalhadores que não possuem carro próprio não poderão trasladar-se pela cidade.

"Eles nos perturbam o tempo todo", disse Una Levera, um motoqueiro de 30 anos, apontando para dezenas de policiais que acompanhavam enquanto eles passavam.

"A única solução é que nos deixem trabalhar... não há nenhum motociclista que esteja de acordo com as novas regras", acrescentou.

Leia tudo sobre: MUNDOVENEZUELAMOTOQUEIROSPROTESTO

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas