Tormenta força pessoas a abandonar carros após estradas ficarem intransitáveis; crianças ficam presas em escolas

As normalmente movimentadas estradas na área metropolitana de Atlanta, no Estado americano da Geórgia, pareciam uma cena de um mundo pós-apocalipse durante e depois de uma tempestade de gelo e neve que atingiu o sul dos EUA na terça-feira.

Conheça a home do Último Segundo

Foto aérea mostra congestionamento em rodovia de Atlanta após tempestade de neve (29/1)
AP
Foto aérea mostra congestionamento em rodovia de Atlanta após tempestade de neve (29/1)

Dia 22: Tempestade de neve atinge costa leste dos EUA

Carros foram abandonados em ângulos estranhos em acostamentos, elevados e grandes rodovias interestaduais. Pessoas na cidade dependente de veículos, a nona maior dos EUA, andaram por quilômetros sob o frio. Muitas não tinham casacos, chapéus ou luvas.

"Era como uma cena do Walking Dead", disse Maura Neill, 38, referindo-se a uma série de TV sobre o mundo pós-apocalipse dominado por zumbis. "O erro aqui foi ninguém ter esperado que a neve chegasse tão rapidamente quanto fez", disse Neill, que ficou presa em um congestionamento por dez horas.

Estudantes tiveram de acampar do lado de fora das escolas ou dentro de ônibus enquanto pessoas que iam ao trabalho abandonaram seus carros ao longo de rodovias para buscar abrigo em igrejas ou mesmo mercearias depois da rara tempestade de neve que deixou milhares em todo o sul dos EUA congelando no caminho.

A tempestade de terça-feira mal se compara a alguma que atinja a região norte, mas foi suficientemente forte para paralisar cidades como Atlanta.

Durante a madrugada, o sul viu acidentes fatais e centenas de acidentes. Pessoas que tentavam se dirigir ao trabalho apelaram por ajuda via telefone presas dentro de seus carros, enquanto outras caminharam penosamente de volta para casa depois de abandonar seus veículos.

No início do mês: Frio polar deixa 21 mortos nos EUA

Atlanta, centro de grandes corporações e com o aeroporto mais movimentado do mundo, mais uma vez se viu despreparada para lidar com o caos — apesar de garantias de que os funcionários da cidade aprenderam as lições de uma tempestade de gelo de 2011.

Veja fotos do inverno rigoroso que os EUA enfrentam neste ano:

O governador da Geórgia, Nathan Deal, disse que milhares de crianças passaram a noite nas escolas. Deal afirmou que essas crianças serão escoltadas por veículos da Guarda Nacional ou pela polícia. Autoridades também foram às ruas para dar as pessoas presas nas congeladas rodovias alimentos, água, cobertores e gás.

Ao redor de Atlanta, quase todas as entidades públicas e a maioria dos negócios foram fechados na manhã desta quarta-feira. Autoridades encorajaram os potenciais motoristas a não dirigir. Ônibus da cidade pararam de funcionar, e algumas pessoas que optaram pelo serviço ferroviário enfrentaram a frustração de esperar em plataformas que as levassem ao centro da cidade.

O prefeito de Atlanta, Kasim Reed, disse no Twitter na manhã desta quarta que funcionários trabalhavam sem parar para liberar as rodovias com o uso de sal e areia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.