Snowden diz que NSA pratica espionagem industrial

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Em entrevista à TV alemã, ex-prestador de serviços da agência irá obter qualquer informação que esteja ao seu alcance

Reuters

A Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA) está envolvida em espionagem industrial e irá obter qualquer informação que esteja ao seu alcance, sem levar em consideração seu valor para a segurança nacional, disse o ex-prestador de serviços da NSA Edward Snowden a uma rede de TV alemã.

Conheça a home do Último Segundo

Leia também: Deputado dos EUA investiga se Rússia ajudou Snowden em vazamentos

Em texto divulgado antes de uma longa entrevista que será exibida neste domingo, a ARD TV afirmou que Snowden disse que a NSA não limita sua espionagem às questões de segurança nacional, citando a empresa de engenharia alemã Siemens como um dos alvos.

Brasil vê como "primeiro passo" decisão dos EUA de proibir espionagem

"“Se houver uma informação da Siemens que seja benéfica para os interesses nacionais dos EUA --– mesmo que não tenha nada a ver com segurança nacional -- eles mesmo assim pegarão essa informação",” disse Snowden, de acordo com a ARD, que gravou a entrevista na Rússia, onde pediu asilo.

Snowden disse à rede de TV pública da Alemanha que não está mais com nenhum documento ou informação sobre as atividades da NSA, e que entregou tudo a um grupo seleto de jornalistas, sem ter mais nenhum controle sobre a publicação das informações.

Relatórios vazados por Snowden mostraram que a NSA monitorou o celular da chanceler alemã, Angela Merkel, o que irritou o país, que tem pressionado por um acordo de “não espionagem” com os EUA, país considerado um de seus principais aliados.

Alvos

A declaração de Snowden de que a NSA está envolvida em espionagem industrial ocorre depois que o jornal New York Times publicou uma reportagem no início desse mês segundo a qual a NSA teria colocado software em quase 100 mil computadores no mundo todo, permitindo vigilância desses dispositivos e uma via digital para ataques cibernéticos.

A NSA colocou a maior parte dos softwares depois de ter acesso às redes de computadores, mas também usou uma tecnologia secreta que permite a entrada até mesmo em computadores que não estão conectados à Internet, disse o jornal, citando autoridades dos EUA, especialistas em informática e documentos vazados por Snowden.

O jornal disse que a tecnologia está sendo usada desde pelo menos 2008 e que conta com um canal secreto de ondas de rádio transmitido através de pequenas placas de circuitos e cartões de USB inseridos secretamente nos computadores.

Alvos frequentes do programa, cujo codinome é Quantum, incluem unidades do exército e indústrias chineses.

Leia tudo sobre: NSASiemens

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas