Americana de 14 anos esfaqueia irmã por 40 vezes por ser 'ingrata', diz polícia

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Após atacar irmã com faca de cozinha, adolescente tomou banho e ligou para a polícia para culpar suposto invasor

A polícia disse nesta quinta-feira que uma adolescente de 14 anos esfaqueou 40 vezes sua irmã de 11 anos na comunidade de Mundelein, na área de Chicago, no Estado americano de Illinois, informou a rede de TV CNN.

Conheça a home do Último Segundo

Leia também: Crianças assassinas desafiam sistema judicial e psicólogos

A polícia encontrou a menina de 11 anos ferida em um quarto no andar de cima da casa na manhã de terça-feira após ter sido chamada pela irmã de 14 anos, que inicialmente disse aos investigadores que um invasor era responsável pelo ataque. Por causa do alerta, as autoridades fecharam brevemente três escolas da área.

Relembre outros casos de crianças assassinas:

Carl Newton Mahan, de 6 anos, matou colega de 8 com um tiro em 1929, nos EUA, mas não foi considerado responsável por seus atos. Foto: ReproduçãoAos 11 anos, Mary Bell matou duas crianças, de quatro e três anos, e passou 12 anos na prisão na Inglaterra. Foto: ReproduçãoAmardeep Sada matou três bebês na Índia, mas a família acobertou os dois primeiros crimes. Foto: ReproduçãoGeorge Stinney é o mais jovem condenado à morte nos EUA. Ele tinha 14 anos quando foi julgado pela morte de duas meninas de 11 e 8 anos, em 1944. Foto: ReproduçãoVítima de bullying na escola, Eric Smith abusou sexualmente e matou um menino de quatro em 1993, quando tinha 13 anos. Foi condenado à prisão perpétua.. Foto: ReproduçãoAos 14 anos, Lionel Tate foi o mais jovem condenado à prisão perpétua nos EUA, em 2001. Ele foi considerado culpado da morte de uma garota de seis anos.. Foto: AP PhotoEm 2009, Jordan Brown, então com 11 anos, atirou e matou a namorada do pai, que estava grávida (o bebê também morreu). Ele ainda não foi julgado nos EUA. Foto: DivulgaçãoNascido em 1896, o argentino tinha um longo histórico de torturas contra bebês. Aos 16 anos, foi condenado pela morte de quatro crianças e de tentar matar outras sete. Foto: ReproduçãoAos 14 anos, matou uma vizinha de 8 que brincava em sua casa, na Flórida. Foi condenado à prisão perpétua. Foto: ReproduçãoJesse Pomeroy (1859-1932) foi condenado à morte por dois assassinatos cometidos quando ele tinha 13 anos. Ele ainda torturou ao menos uma dúzia de crianças nos EUA. Foto: Reprodução

Mas a verdade, quando surgiu, foi ainda mais chocante. Segundo as autoridades, a garota de 14 anos esfaqueou repetida e fatalmente a vítima - sua meio-irmã - com uma faca de cozinha porque a considerava ingrata. "O incidente é uma tragédia que desafia a compreensão", disse o prefeito de Mundelein, Steve Lentz.

A polícia recebeu uma ligação para o 911 às 8h30 locais de terça-feira. A adolescente de 14 anos disse ao serviço de emergência que um invasor havia entrado na casa, atacado sua irmã e então fugido, informou a WLS, afiliada da CNN.

Mas a história da adolescente desandou rapidamente. Sob o questionamento da polícia, ela admitiu o ataque, afirmaram autoridades.

A garota contou à polícia que estava brava porque sua irmã não apreciava nada que era feito por ela, disseram promotores na audiência de detenção da suspeita na quarta-feira.

Reprodução
Polícia dá coletiva sobre assassinato de menina de 11 anos por irmã de 14 em comunidade na área de Chicago, Illinois

A adolescente contou que cozinhava o jantar para irmã e fazia outras tarefas. Ela também estava irritada porque recentemente a menina de 11 anos havia lhe batido.

Na noite anterior ao ataque, a jovem pensou sobre a possibilidade por 10 a 15 minutos, então foi até o andar de baixo para pegar uma faca, segundo os promotores. Depois do ataque, ela tomou um banho para limpar o sangue, ligou para a polícia e inventou a história do invasor, afirmaram os promotores.

A adolescente de 14 anos foi presa e acusada de assassinato. O caso está em uma corte juvenil e a decisão pode ser tomada de transferi-lo para uma corte para adultos, disse a promotoria.

Leia tudo sobre: euaillinoischicagoassassinato

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas