Adolescente de 16 anos é acusada de asfixiar homem durante ato sexual nos EUA

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Garota, que responderá à acusação como adulta, relatou que ela e parceiro de 43 anos sempre faziam jogos sexuais

Uma adolescente de 16 anos que, diz a polícia, asfixiou um homem aparentemente durante um ato sexual foi acusada como adulta de assassinato em segundo grau, disseram autoridades na quarta-feira.

Conheça a home do Último Segundo

Jason Ash, 43, foi encontrado morto na noite de sábado em um apartamento em Glendale, Arizona. De acordo com documentos judiciais, ele foi achado deitado de barriga para cima em uma cama com um cabo elétrico ao redor de seu pescoço e com cortes no rosto, braços e corpo.

A mãe da garota disse que deixou a filha sozinha em seu apartamento com Ash, que descreveu como namorado da adolescente. Mais tarde, relatou, recebeu uma ligação da filha "afirmando que pensava que Jason estava morto".

A mãe contou à polícia que a filha relatou que os dois "faziam alguns jogos sexuais e que ele foi cortado nos braços e asfixiado".

A garota disse à mãe que eles frequentemente usavam o estrangulamento e cortes como parte de sua atividade sexual e que "Jason não usou a 'palavra de segurança'", escreveu a polícia nos papéis judiciais.

A adolescente foi presa no local no sábado e permanece na prisão após ter sido acusada como adulta na quarta-feira.

A Associated Press não está publicando o nome da adolescente ou de sua mãe para proteger a identidade da suspeita, porque ela é menor de idade e não tinha idade legal para manter relações sexuais consensuais com Ash. Fazer sexo com um menor é um crime sob a lei do Arizona.

"Isso é mais um trágico acidente do que assassinato", disse o advogado Julio Laboy, que não está encarregado do caso mas sabe detalhes do que aconteceu. Ele acrescentou que a suspeita também parece ser um vítima pelo fato de um homem de meia idade aparentemente ter tirado vantagem de sua juventude.

Durante uma entrevista com os investigadores, ela "admitiu causar a morte de Jason Ash por estrangulamento consensual".

A garota contou que, "depois de asfixiar Jason com um cordão elétrico, começou a cortá-lo com uma gilete," segundo a polícia. "O primeiro corte foi uma tentativa de conseguir uma resposta de Jason, já que parecia que ele havia desmaiado. Ele continuou a cortá-lo para se livrar do estresse da situação."

*Com AP

Leia tudo sobre: euaarizonaasfixiaestrangulamentojogos sexuais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas