'Nunca senti tanta confiança em mim mesma como agora, nunca tive tanto certeza de quem sou como mulher', diz

AP

Chegando a uma idade marco, Michelle Obama exuberantemente se descreve como com "50 e fabulosa". Michelle completa o meio século de idade nesta sexta-feira e, segundo seu próprio relato, sente-se mais relaxada agora que chegaram ao fim os dias do presidente Barack Obama como candidato. "Isso me dá mais espaço para respirar", disse durante uma entrevista.

Conheça a home do Último Segundo

Michelle Obama assina cópias de seu livro 'American Grown: The Story of the White House Kitchen Garden and Garden Across America' em Washington (maio/2013)
AP
Michelle Obama assina cópias de seu livro 'American Grown: The Story of the White House Kitchen Garden and Garden Across America' em Washington (maio/2013)

Biografia: Conheça o livro "The Obamas", que conta evolução da primeira-dama

Quase cinco anos depois de ter assumido o papel de primeira-dama após uma campanha em que se tornou alvo algumas vezes, Michelle mostra-se cada vez mais confortável em meio a muitas responsabilidade e expectativas desproporcionais.

"Nunca senti, como agora, tanta confiança em mim mesma, nunca tive tanto certeza de quem sou como mulher", afirmou à revista Parade quando questionada sobre o seu aniversário. No sábado, ela será homenageada em uma festa na Casa Branca, à qual os convidados foram aconselhados a ir prontos para dançar.

Infográfico: Relembre os primeiros quatro anos de Obama no poder

O segundo mandato de um presidente pode ser libertador para uma primeira-dama, assim como o é para um presidente, porque não há uma próxima eleição com a qual se preocupar.

No segundo mandato:  Michelle Obama mantém interesse de fashionistas

Como todas as primeiras-damas, cada movimento de Michelle é observado de perto - e criticado sem misericórdia. Ela ganha amplo reconhecimento por cuidadosamente proteger suas filhas Malia e Sasha, de 15 e 12 anos, da exposição pública e por demonstrar uma forte concepção de estilo. Mas também houve tropeços, como usar um tênis de US$ 500 em um banco de doação de alimentos, fazer uma cara viagem à Espanha durante a crise econômica e ser fotografada usando shorts dentro do Air Force One.

Ainda assim, a maior parte do público vê Michelle mais favoravelmente, 59%, do que a seu marido, 46%, segundo uma pesquisa feita no mês passado pela Associated Press-GfK. Ela ajudou a arrecadar milhões de dólares para ele e outros candidatos democratas e atraiu milhares para comícios de campanha. 

Leia também: Editora explica estilo da primeira-dama dos EUA, Michelle Obama

Durante a primeira campanha presidencial de seu marido, Michelle foi amplamente criticada por dizer que sentia orgulho de seu país pela primeira vez em sua idade adulta.

Depois que ele foi eleito, ela voltou a ser bem vista pelo público depois de declarar que suas filhas, na época com 10 e 7 anos, eram sua principal prioridade e que seria "mamãe-em-chefe". Ela começou a expandir seu papel após se sentir satisfeita de que sua família havia se ajustado à vida na Casa Branca.

Michelle cultivou uma horta em um trecho do South Lawn da Casa Branca, a primeiro em décadas. Ela a usou para começar uma discussão nacional sobre o problema de obesidade infantil do país e sobre a importância de se alimentar corretamente e fazer exercícios suficientes.

Primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, joga futebol na Casa Branca, em Washington, como parte da campanha 'Vamos nos Mover!' (6/10/2011)
AP
Primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, joga futebol na Casa Branca, em Washington, como parte da campanha 'Vamos nos Mover!' (6/10/2011)

A mensagem repercutiu bem mais do que esse começo modesto, e a primeira-dama pode reivindicar parte do crédito.

Varejistas e fabricantes de alimentos estão reformulando os alimentos processados para diminuir a quantidade de açúcar, sal e gordura. Os almoços nas escolas estão ficando mais saudáveis, e os varejistas vêm abrindo lojas em locais com limitado ou nenhum acesso a alimentos frescos.

2012: Michelle vence comediante em gincana por campanha Let's Move

Michelle uma vez disse que desejava "fazer papel de boba para estimular as crianças a se mover" e manteve sua palavra ao fazer polichinelos, ao chutar bolas de futebol e ao dançar com grupos de crianças para provar que se exercitar pode ser divertido.

Iniciativa: Programa de merendas escolares tenta reduzir obesidade nos EUA

Tendo como exceção a lei de assistência à saúde de Obama, Michelle raramente defende abertamente as políticas do marido. Mas ela usará sua história pessoal de superar obstáculos para conseguir educar-se para ajudá-lo a alcançar um objetivo previamente anunciado de atingir a maior proporção de universitários no mundo até 2020.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.