Vaticano reconhece que 'não há desculpas' para o abuso sexual de crianças

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Arcebispo participa de audiência da ONU que questiona se Igreja permitiu abusos para proteger padres pedófilos

O Vaticano reconhece que não pode haver "nenhuma desculpa" para o abuso de crianças, confrontado pela primeira vez de forma prolongada e em público sobre o abuso sexual cometido por padres em todo o mundo.

Conheça a home do Último Segundo

Reuters
Menina brinca durante missa celebrada por cardeal na igreja de Santa Maria em Transpontina, em Roma (10/03/2013)

Auxílio às vítimas: Papa estabelecerá comissão para combater abuso infantil

Em uma audiência na ONU, o arcebispo Silvano Tomasi, o representante do Vaticano em Genebra, disse que "tais crimes nunca podem ser justificados" independentemente de serem cometidos em casa, na escola, em atividade esportivas ou em organizações e estruturas religiosas.

Julho: Vaticano reforma leis e amplia crimes de pedofilia

Tomasi disse a uma comissão da ONU nesta quinta-feira que a Santa Sé dá as boas-vindas a sugestões que poderiam ajudar a promover e encorajar o respeito aos direitos das crianças.

Papa: Francisco pede 'determinação' contra casos de abusos sexuais na Igreja

Ele falou no início de uma audiência em que o Vaticano está sendo desafiado em relação a alegações de que permitiu o estupro de milhares de crianças ao proteger padres pedófilos e sua própria reputação ao custo das vítimas.

Leia tudo sobre: pedofiliavaticanoigreja católicaabuso sexualonu

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas