Nei Lima DaCosta admitiu ter usado metanfetamina antes de acidente em Melbourne, que também deixou 3 feridos

O brasileiro Nei Lima DaCosta, 29, foi acusado de matar três pessoas em uma colisão de trânsito em Melbourne, Austrália, na noite de domingo. Segundo informações transmitidas a uma corte judicial, DaCosta estava sob efeito da droga "ice" (metanfetamina) quando passou os sinais vermelhos antes da batida.

Conheça a home do Último Segundo

Foto reproduzida de site do The Australian mostra flores colocadas em local de acidente com três mortes supostamente causado por brasileiro
Reprodução
Foto reproduzida de site do The Australian mostra flores colocadas em local de acidente com três mortes supostamente causado por brasileiro

O pedestre Anthony Parsons e o casal Inimi e Savvas Menelaou foram mortos no acidente, enquanto outras três pessoas ficaram feridas. O brasileiro foi indiciado com três acusações de direção dolosa, três de negligência causando ferimentos sérios e uma de condução imprudente. 

Nesta terça-feira, a Corte de Magistrados de Melbourne recebeu a informação de que DaCosta dirigia a 120 km/h quando atingiu Parsons.

O detetive Mark Amos disse a uma audiência de fiança que DaCosta, que admitiu o uso de "ice", tinha traços de metanfetamina em seu sistema no momento do acidente.

A advogada de defesa Lisa Mendicino disse que DaCosta, que tem uma mulher e uma filha pequena, sabe que enfrentará muito tempo na prisão e queria resolver algumas pendências antes de ficar sob custódia policial. A audiência de fiança foi adiada para quarta-feira (15).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.