Americana de 58 anos dará à luz neta como barriga de aluguel da filha

Por AP |

compartilhe

Tamanho do texto

Julia Navarro ofereceu ajuda após filha de 32 anos abortar mais de dez vezes; menina deve nascer em fevereiro

AP

A americana Julia Navarro, de 58 anos, está pronta para dar à luz em poucas semanas sua primera neta, após ter aceitado se tornar barriga de aluguel da filha e do genro depois de eles enfrentarem problemas de feritilidade.

Conheça a home do Último Segundo

Lorena McKinno, filha de 32 anos de Navarro, conta que ela e o marido, Micah McKinnon, começaram a tentar ter um filho há três anos. Nascida em Provo, Utah, ela relata ter tido mais de dez abortos, com a gravidez mais longa durando dez semanas.

Índia: Demanda por barrigas de aluguel cria 'fábrica de bebês'

Lorena McKinnon (D) sente barriga de sua mãe, Julia Navarro, que está grávida de sua neta
. Foto: APLorena McKinnon (D) sente barriga de sua mãe, Julia Navarro, que está grávida de sua neta. Foto: APGrávida da neta, Julia Navarro (D), 58, abraça sua filha Lorena McKinnon in Provo, Utah
. Foto: APLorena McKinnon (D) é vista com sua mãe Julia Navarro, que está grávida de sua neta. Foto: AP

2013: Barrigas de aluguel na Índia geram dois pares de gêmeos para casal britânico

Depois de várias tentativas, o casal começou a procurar uma barriga de aluguel. McKinnon disse que uma amiga e uma irmã consideraram assumir o papel, mas acabaram desistindo no fim. Foi então que sua mãe ofereceu ajuda. "Como uma família, temos de ajudar uns aos outros", disse Navarro ao The Salt Lake Tribune.

Navarro teve de tomar injeções de hormônio durante três meses antes de que um embrião fertilizado por sua filha e genro pudesse ser inserido. Por causa de sua idade, os médicos alertaram que a chance de sucesso era de apenas 45%.

Mas o procedimento deu certo, e Navarro conta que vem tendo uma gravidez tranquila de sua neta.

2010: Avó que gerou própria neta sai de maternidade em São Paulo

Assim como em outros casos de barrigas de aluguel, o casal e Navarro precisaram de três meses de aconselhamento.

"Os psicólogos queriam ter certeza de que sabíamos onde nos metíamos - que estávamos mentalmente preparados", disse McKinnon. "Na maioria das vezes, os contratos de barriga de aluguel são com pessoas que você não conhece. Foi estranho ter um contrato com a minha mãe."

Não está claro quão raro é para uma mulher estar grávida de seu próprio neto, mas matérias recentes relataram relações similares.

No ano passado, uma americana de 53 anos de Iowa deu à luz suas netas gêmeas. E, em 2012, uma americana de 49 anos do Maine pariu seu neto.

McKinnon disse se sentir muito agradecida pela decisão da mãe, que atenua alguns dos obstáculos e fardos financeiros enfrentados pelos pais quando recorrem a uma barriga de aluguel.

De acordo com a lei de Utah, as barrigas de aluguel devem ter 21 anos ou mais, serem financeiramente estáveis e terem tido ao menos uma primeira gravidez prévia. Os casais têm de ser casados e têm permissão de oferecer um pagamento à barriga de aluguel.

Na média, um casal pode gastar cerca de US$ 60 mil em todo o processo, mas McKinnon disse que a oferta da mãe lhe possibilitou economizar cerca da metade disso.

Tanto a mãe quanto a filha dizem que estão mais unidas pela experiência. A menina nasce em fevereiro.

Leia tudo sobre: euabarriga de aluguelutah

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas