Maduro promete 'mão de ferro' contra assassinos após morte de ex-Miss Venezuela

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Mónica Spear e o marido foram mortos em assalto. Cinco suspeitos do crime foram detidos, entre eles dois menores

Agência Brasil

AP
Foto de 31/5/2005 mostra Monica Spear, a Miss Venezuela, competindo no Miss Universo em Bangcoc, Tailândia

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse na terça-feira (7) que seu governo terá "mão de ferro" contra assassinos de "homens e mulheres de bem" no país. "Quem matar vai ter uma resposta com mão de ferro, com autoridade democrática, com a Constituição na mão, mas não podemos aceitar isso, que ninguém duvide. Queremos a paz", acrescentou.

Conheça a home do Último Segundo

Nicolás Maduro reagiu assim à notícia do assassinato da ex-miss Venezuela Mónica Spear Mootz, de 29 anos, por vários homens armados, que assaltaram o carro em que ela estava.

"Não vai haver tolerância com os que pretendam manter ações desse tipo, matar homens e mulheres de bem, que têm direito à vida", disse. Ele apelou "aos jovens que integram grupos violentos para cessar com os crimes já".

Mónica Spear (2013). Foto: Reprodução/InstagramCrimes violentos no país são tão graves que as pessoas tendem a ficar dentro de casa depois que escurece (8/1). Foto: ReutersArtistas e fãs da ex-miss Mónica Spear fazem manifestação contra a violência em Caracas, Venezuela (8/1). Foto: ReutersMónica Spear e marido foram mortos a tiros ao reagir a um assalto (8/1). Foto: ReutersFã de Mónica Spear se emociona durante manifestação na capital da Venezuela (8/1). Foto: ReutersMónica Spear (2013). Foto: Reprodução/InstagramMónica Spear (2013). Foto: Reprodução/InstagramMónica Spear (2013). Foto: Reprodução/InstagramMónica Spear na lagoa de Mucubají, na Venezuela. Foto: Reprodução/InstagramMónica Spear (2013). Foto: Reprodução/InstagramMiss Venezuela Mónica Spear desfila com traje de banho em Bangcoc (25/5/2005). Foto: ReutersMiss Venezuela Mónica Spear participa de vigília contra a aids em hotel de Bangcoc antes da competição da Miss Universo na Tailândia (16/5/2005). Foto: ReutersMónica Spear (D) compete em traje de banho no Miss Venezuela (23/9/2004). Foto: APMiss Venezuela Mónica Spear posa para retrato antes de competição da Miss Universo em Bangcoc, Tailândia (23/5/2005). Foto: APMiss Venezuela Mónica Spear compete na categoria roupa típica da Miss Universo em Bangcoc, Tailândia (25/5/2005). Foto: APMiss Venezuela Mónica Spear posa para retrato antes de competição da Miss Universo em Bangcoc, Tailândia (23/5/2005). Foto: AP

O presidente venezuelano lembrou que será reestruturado o Programa Plano Pátria Segura de forma a melhorar a coordenação policial. "Na Venezuela tem de haver respeito pela lei, tem de haver ordem, tem de haver respeito pela vida", destacou Maduro.

2012: Miss de Sinaloa morre em tiroteio no México

A polícia venezuelana confirmou na terça que Mónica, que estava em visita ao país, foi assassinada depois de atacada por um grupo de homens armados. O automóvel em que seguia com o marido apresentou problema na estrada que liga Valência a Puerto Cabello. Os assaltantes mataram também o marido dela, o empresárioThomas Henry Berry, de 39 anos e nacionalidade irlandesa. No ataque ficou ainda ferida a filha do casal, de 5 anos.

Assista ao vídeo sobre o caso:

As autoridades informaram que cinco pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento no assassinato, entre eles dois menores.

Leia tudo sobre: venezuelamaduromiss venezuelamonica spear

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas