Diretor de teatro joga carro contra portão do palácio presidencial de Paris

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Italiano manifestava contra cortes no financiamento das artes em Paris. Ferido, ele está sob custódia em hospital

Reuters

Um diretor de teatro jogou seu carro contra o portão do palácio presidencial da França nesta quinta-feira (26) durante protesto contra cortes governamentais no financiamento das artes, disseram autoridades e a polícia. O diretor, um italiano de 67 anos, foi preso quando tentava forçar a passagem através do Grille du Coq (Portão do Galo), que data do século 19 e conduz aos jardins do Palácio do Eliseu.

Conheça a home do Último Segundo

AP
Carro usado em protesto é guinchado em frente ao Palácio do Eliseu, em Paris

Ele protestava contra cortes em subsídios para seu pequeno teatro parisiense, a Comédia Italiana, disse uma fonte da polícia, acrescentando que o homem ficou levemente ferido na colisão e estava sob custódia em um hospital de Paris.

Segundo a fonte, o homem havia sido preso primeiramente na quarta-feira (25) à tarde, perto do palácio, depois de tirar de seu carro um boneco de Arlequim - personagem da Commedia dell'Arte - e atear-lhe fogo. "Ele então jogou em volta panfletos criticando os cortes nos subsídios ao seu teatro", disse a fonte. A polícia o havia prendido, mas logo depois o soltou.

O presidente da França, o socialista François Hollande, cortou as verbas tradicionalmente generosas para a cultura, como parte de seus esforços de redução do déficit orçamentário do país.

Leia tudo sobre: françacortesteatroparispalácio do eliseu

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas