Papa Francisco deseja mundo melhor em sua primeira mensagem de Natal

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Pontífice deseja sucesso para negociações de paz no Oriente Médio e fim dos conflitos na Síria e países da África

Em seu discurso no Dia de Natal, o papa Francisco disse esperar um mundo melhor, com bem-sucedidas negociações na terra natal de Jesus, paz para a Síria e países da África em guerra, assim como dignidade para os migrantes e refugiados que fogem da miséria e do conflito.

Conheça a home do Último Segundo

Reuters
Papa Francisco acena ao pronunciar sua primeira mensagem 'Urbi et Orbi' (à cidade e ao mundo) a partir da varanda com vista para a Praça de São Pedro, Vaticano (25/12)

Véspera: Papa Francisco celebra Missa do Galo pela primeira vez no Vaticano

O pontífice falou nesta quarta-feira a partir da varanda central da Basílica de São Pedro para cerca de 70 mil turistas, peregrinos e romanos aglomerados na praça em frente ao local. Ele disse que se unia à canção dos anjos cristãos com todos aqueles que esperam "por um mundo melhor" e aqueles que "se importam com os outros, humildemente".

Entre os países atingidos por conflitos, Francisco relembrou da Síria, do Sudão do Sul, da República Centro-Africana, da Nigéria e do Iraque.

Revista Time: Papa Francisco é eleito Personalidade do Ano

O papa rezou para que Jesus, o "príncipe da paz", "abençoe a terra em que escolheu vir a esse mundo e conceda um resultado favorável para as negociações de paz entre israelenses e palestinos. Cure as feridas do amado país do Iraque, uma vez mais atingido por frequentes atos de violência".

Francisco então explicou seu conceito de paz. "A verdadeira paz não é um equilíbrio de forças opositoras. Não é uma fachada adorável que concilia conflitos e divisões", disse o pontífice na mensagem de Natal, sua primeira desde que foi eleito, em março. "A paz pede um compromisso diário", afirmou.

Veja a celebração de Natal pelo mundo:

Cristãos participam de missa de Natal em Yangon, Myanmar. Foto: AP Photo/Khin Maung WinNa Basílica São Pedro, no Vaticano, Papa Francisco celebra missa em comemoração ao nascimento de Jesus (24/12). Foto: AP Photo/Gregorio BorgiaPapai Noel chega para celebração em zoológico de Moscou, na Rússia (25/12). Foto: AP Photo/ Ivan SekretarevFreira beija o menino Jesus no dia de Natal, em Gauhati, na Índia (25/12). Foto: AP Photo/Anupam NathSobreviventes de tufão Hayan passeiam próximo a uma árvore de Natal em Tacloban, nas Filipinas (25/12) . Foto: AP Photo/Achmad IbrahimReverenda Susan W. Springer celebra a missa de Natal da igreja episcopal de St. John's, nos Estados Unidos (25/12). Foto: AP Photo/Brennan LinsleyEm Basra, no Iraque, mulher acende vela antes da missa de Natal (25/12). Foto: AP Photo/Nabil al-JuraniEm Bagdá, no Iraque, cristãos assistem a missas de véspera de Natal (24/12). Foto: AP Photo/Khalid MohammedFouad Twal, Patriarca Latino de Jerusalém, chega à Igreja da Natividade, suposto local onde Jesus teria nascido (24/12). Foto: AP Photo/Majdi MohammedHomem vestido de Papai Noel e outro fantasiado de rena passeiam no rio Potomac, em Maryland (EUA). Foto: LARRY DOWNING/ReutersVoluntário participa de distribuição de comida na véspera do Natal em Málaga, na Espanha. Foto: Jon Nazca/ReutersPeregrinos visitam Igreja da Natividade, reverenciada pelos cristãos como local de nascimento de Jesus, em Belém. Foto: APPapa Francisco segura imagem do bebê Jesus durante celebração no Vaticano, nesta terça-feira (24). Foto: APBlack blocs entregam presentes na praça da Sé em São Paulo. Foto: Dario Oliveira/Futura PressAto foi chamado de Operação Velho Batuta. Foto: Dario Oliveira/Futura PressUm bom velhinho aparece de forma inusitada em Cingapura: dentro de um aquário (24/12). Foto: AP Photo/Wong Maye-ENa Índia, crianças vestidas de Papai Noel dançam em frente a uma escultura em areia intitulada Paz Mundial, do artista Sudarshan Patnaik . Foto: AP Photo/Biswaranjan RoutNa cidade de Ahmadabad, na Índia, cristãos carregam velas na véspera da comemoração do nascimento de Jesus (24/12). Foto: AP Photo/Ajit SolankiPresépio na Praça São Pedro, no Vaticano (24/12). Foto: AP Photo/Gregorio BorgiaCasal olha a decoração de Natal em Hong Kong (24/12). Foto: AP Photo/Kin CheungChineses participam de celebração às vésperas do Natal em igreja em Pequim (24/12). Foto: AP Photo/Ng Han GuanNa Índia, cristãos decoram o terraço de casa com uma grande estrela (23/12). Foto: AP Photo/Ajit SolankiNo Patriarcado Latino de Jerusalém, igreja católica em Jerusalém, palestina prepara o presépio (24/12). Foto: AP Photo/Mohammed BallasNo Paquistão, os Papais Noéis deixaram as renas de lado e deram preferência aos cavalos (23/12). Foto: AP Photo/K.M. ChaudaryVestido de Papai Noel, um funcionário de um shopping em Hong Kong entretém os clientes (23/12). Foto: AP Photo/Kin CheungDezenas de velas decoram o altar da Christ Church Cathedral, igreja de Saint Louis, nos Estados Unidos (23/12). Foto: AP Photo/Tom GannamEm um hotel de Surabaia, na Indonésia, um bom velhinho radical apareceu para cumprimentar as crianças de uma maneira inusitada (23/12). Foto: AP Photo/TrisnadiNa Coreia do Sul, em Seul, cerca de mil Papais Noéis de reúnem para entregar presentes para crianças carentes (24/12). Foto: AP Photo/Lee Jin-manEm uma festa nos Emirados Árabes, mais precisamente em Dubai, Papai Noel espera pelos convidados (20/12). Foto: AP Photo/Kamran JebreiliAinda em Dubai, as ruas estão decoradas, com árvores de Natal cercadas de neve de mentira (21/12). Foto: AP Photo/Kamran JebreiliO Pancho Claus Rudy Martinez levou presentes a crianças Knowlton Elementary School, escola situada em San Antonio, no Texas, Estados Unidos (23/12). Foto: AP Photo/Eric GayEm Tóquio, no Japão, um casal posa para fotos em frente à decoração de Natal (24/12). Foto: AP Photo/Shizuo KambayashiCrianças cantam e dançam durante um encontro de famílias cristãs na Igreja da Natividade, possível local em que Jesus nasceu (22/12). Foto: AP Photo/Nasser NasserEm frente ao Capitólio dos Estados Unidos, em Whashington, também há uma árvore decorada (22/12). Foto: AP Photo/Jacquelyn MartinÁrvore de Natal, em frente ao Parque Ibirapuera, na avenida Pedro Álvares Cabral, em São Paulo. Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura Press

No Natal: Cristãos são alvo de ataques à bomba no Iraque

Com uma referência aos ataques contra cristãos na África e em partes do Oriente Médio, Francisco rezou para que Deus "proteja todos aqueles que são perseguidos em seu nome".

Relembrando as centenas de migrantes que se afogaram tentando chegar à costa europeia, Francisco também rezou para que os refugiados recebam esperança, consolo e assistência.

No Oriente Médio, peregrinos celebraram o Dia de Natal nesta quarta-feira na antiga igreja de Belém onde, segundo a tradição, Jesus nasceu, enquanto velas iluminavam o local sagrado e o som de preces fluíam pelas paredes do local.

Agosto: Israel e palestinos iniciam negociações de paz

O comparecimento deste ano foi um dos maiores em Belém, e as celebrações foram marcadas por um cauteloso otimismo em meio às negociações de paz em andamento entre Israel e os palestinos. Os líderes expressaram esperança de que, no próximo ano, os palestinos possam alcançar um Estado independente.

O principal clérigo da Igreja Católica na Terra Santa, o patriarca Fouad Twal, liderou as preces para cerca de 1 mil fiéis enquanto soavam os sinos e turistas de todo o mundo se dirigiam à Igreja de Natividade, do século quatro, para ver o local do nascimento tradicional de Jesus.

AP
Freiras e fiéis participam de missa na Igreja de Natividade em Belém, Cisjordânia

"O mundo todo agora olha para Belém, a terra natal de Jesus", disse Twal em seu discurso anual. "A Terra Santa é o local de nascimento de Jesus e temos de refletir essa figura brilhante de Jesus ao representar sua moral, sua mensagem de amor e reconciliação."

Belém fica a 10 km ao sul de Jerusalém. A entrada para a cidade é controlada por Israel, que ocupou a Cisjordânia em 1967. Depois de um levante palestino iniciado em 2000, o número de visitantes caiu, incluindo de cristãos.

Mas graças a um período de relativa calma, eles têm gradualmente aumentado em anos recentes - e embora continuem abaixo dos níveis recordes da década de 1990, ganharam um impulso extra neste ano depois da retomada das negociações de paz.

*Com AP

Leia tudo sobre: papa francisconataligreja católicajesusvaticano

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas