No Natal, cristãos são alvo de ataques à bomba no Iraque

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Detonação de carro-bomba e de explosivo em áreas cristãs da capital deixa ao menos 37 mortos e 59 feridos

Militantes no Iraque tiveram cristãos como alvo em dois ataques separados à bomba em Bagdá nesta quarta-feira, deixando ao menos 37 mortos.

Conheça a home do Último Segundo

AP
Policiais montam guarda em frente de igreja em Bagdá, Iraque

Dia 21: Ao menos 18 oficiais do Exército morrem em emboscada

Em um dos ataques, um carro-bomba explodiu perto de uma igreja durante a missa do Natal no bairro de Dora, no sul da capital, deixando 26 mortos e ferindo 38, disse um policial.

Um pouco antes, uma bomba foi detonada em um feira livre na seção cristã de Athorien, deixando 11 mortos e 21 feridos.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelos ataques, mas a comunidade cristã iraquiana, cujo número é estimado entre 400 mil e 600 mil, tem sido alvo frequente da Al-Qaeda e de outros insurgentes que veem os cristãos como infiéis.

Afeganistão e Iraque: Jornalistas desenvolvem táticas para escapar da morte

Juntamente com cristãos, outros alvos incluem civis em restaurantes, cafés e áreas públicas lotadas, que são atacados em uma tentativa de minar a confiança no governo de liderança xiita e aumentar a já alta tensão sectária do país.

Os ataques desta quarta aconteceram em meio a uma grande operança militar no deserto ocidental do Iraque, enquanto as autoridades tentam caçar insurgentes que aumentaram seus ataques em todo o país nos últimos meses, estabelecendo níveis de violência não vistos desde 2008.

Os ataques no dia de Natal elevaram para 426 o número de mortos até agora neste mês. De acordo com uma estimativa da ONU, mais de 8 mil foram mortos desde o início deste ano.

Leia tudo sobre: iraquecristãosnatalguerra sectária

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas