Tempestades provocam estragos na França e Grã-Bretanha antes do Natal

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ventos e chuvas torrenciais afetaram redes de transportes, transmissão de energia, compras e viagens de final de ano

Reuters

Redes de transporte sem serviço e falta de energia prejudicaram a Grã-Bretanha e França nesta terça-feira (24), véspera de Natal, um dos dias de mais viagens e de compras no ano, porque ventos e chuvas torrenciais afetaram a região.

Confira a home do Último Segundo

Reuters/Mal Langsdon
Ondas quebram sobre quebra-mar do porto de Saint Evette, na França

Ventos de até 145 quilômetros por hora atingiram ambos os lados do Canal da Mancha, matando pelo menos três pessoas, enquanto chuvas torrenciais causaram inundações, congestionamentos de tráfego e de voo, cancelamentos de serviços de trem e de balsas.

Os aeroportos no sul da Grã-Bretanha sofreram reveses por atraso ou cancelamento de voos no aeroporto de Heathrow, o terminal mais movimentado do país, enquanto o segundo aeroporto do país, Gatwick, sofreu queda de energia.

Os operadores de trens britânicos também cancelaram centenas de serviços durante a manhã de terça-feira, num momento em que a intensidade da tempestade tinha baixado, deixando centenas de milhares de pessoas sem poder viajar.

Confira também: Após anistia, Rússia começa a retirar acusações contra ativistas do Greenpeace

A Bretanha e a Normandia estavam entre as regiões mais afetadas, na França, onde 240 mil casas ficaram sem energia, enquanto no sul da Inglaterra 100 mil casas ficaram sem energia.

As empresas de energia em ambos os países disseram que os engenheiros estavam trabalhando para reparar o dano antes de começar as festividades de Natal.

Uma nova frente de clima chuvoso e de tempestades pode atingir a costa da Grã-Bretanha na sexta-feira, alertou o serviço de meteorologia.

Reportagem de Sarah Young e Kate Holton em Londres, Imaculada Sanz em Madrid e Yann Le Guernigou, Benhamin Mallet e Mark Honh em Paris

Leia tudo sobre: tempestadeFrançaGrã-Bretanhaestragos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas