Chefe da ONU pede milhares de soldados de paz para Sudão do Sul

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Confrontos iniciados na capital se espalham pelo país mais jovem do mundo; estima-se que ao menos 500 morreram

Reuters

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu ao Conselho de Segurança da ONU nesta segunda-feira (23) o envio de mais 5.500 soldados de paz ao Sudão do Sul, para proteger melhor os civis da violência que ameaça mergulhar o país mais jovem da África em uma guerra civil.

Conheça a home do Último Segundo

Sudão do Sul está à beira do 'precipício de uma guerra civil', alerta Obama

Reuters
Desalojado segura seu filho dentro da Missão da ONU no Sudão em Juba (19/12)

Ban fez a recomendação para o aumento de dois terços do tamanho da força em uma carta ao conselho de 15 membros, na qual ele também pediu mais 423 policiais. Atualmente, há cerca de 6.700 soldados da ONU e 670 policiais na força da ONU no Sudão do Sul, que é conhecido como Unmiss.

Leia também:

 - Base da ONU é atacada no Sudão do Sul e pode haver vítimas

- Conflito no Sudão do Sul deixa dezenas de mortos em dois dias

- Sudão do Sul impõe toque de recolher após 'tentativa de golpe'

O Conselho de Segurança se reuniu hoje para discutir a situação na nação produtora de petróleo e é provável que adote uma resolução que aprove o aumento da força de paz na terça-feira, disseram diplomatas do conselho.

"A situação é obviamente urgente e o Conselho de Segurança irá responder com urgência. Se for necessário tomar decisões, então vamos tomar decisões até amanhã", disse o embaixador britânico na ONU, Mark Lyall Grant.

(Reportagem de Michelle Nichols)

Leia tudo sobre: onusudão do sulban ki-moonconflitoguerra civil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas