Rússia anistia bióloga brasileira e mais 29 ativistas do Greenpeace

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Ana Paula Maciel foi libertada da cadeia em novembro após pagar fiança, mas não podia, até então, deixar o País

Agência Estado

O Parlamento russo aprovou nesta quarta-feira (18) um decreto que concede anistia ao grupo de 30 ativistas do Greenpeace presos durante um protesto contra a exploração do petróleo no Ártico, em setembro. O anúncio foi feito na conta da organização no Twitter. No grupo, está a bióloga brasileira Ana Paula Maciel, de 31 anos, que foi libertada em 20 novembro do Centro de Detenções em São Petersburgo, após pagamento de fiança.

Conheça a home do Último Segundo

Brasileira solta na Rússia: 'Qualquer um pensaria em se matar'

Rússia aprova anistia que deve beneficiar ativistas do Greenpeace e Pussy Riot

Dmitri Sharomov/Greenpeace/Divulgação
Ana Paula Maciel deixou a prisão nesta quarta-feira após dois meses

Ana Paula e outros 27 ativistas e dois jornalistas foram detidos em 19 de setembro, depois que tentaram escalar uma plataforma de petróleo. De acordo com o Greenpeace, ainda não está claro quando as 26 pessoas de nacionalidade não russa poderão deixar o país, uma vez que eles não possuem visto de saída do território russo. "Ao aceitar a anistia, o grupo não assume sua culpa, mas as investigações contra eles chegam ao fim", afirma o Greenpeace no site.

Leia tudo sobre: GERALMundoGreenpeaceRússiaativista brasileiraAna Paula Maciel

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas